TRAUMAS DE UMA SEPARAÇÃO

 

 


"Por vezes é triste, quando um amor não mais existe...
São apenas coisas da vida...Assim é que ela é vivida...
Ora momentos de felicidade, ora momentos de saudade..."
E quando isso acontece, por que não deixar
que as lembranças de bons momentos se sobreponham
às mágoas da separação?
É aquele momento de chamar por
LUZ, PAZ, AMIZADE, AMOR...
Osculos e amplexos,
Marcial
TRAUMAS DE UMA SEPARAÇÃO
Marcial Salaverry

Com toda certeza, este foi, é, e será sempre um dos assuntos dos mais delicados para ser tratado, pois envolve os sentimentos mais complexos que existem, ou seja, o amor entre duas pessoas, e o amor de ambos pelo produto desse amor. Duas pessoas que se amavam a ponto de se unirem e gerarem um filho ou mais, um dia resolvem separar-se, e fica a pergunta crucial: "Por que findou tudo? O que fez com que o amor acabasse? Se acabou, é porque nunca houve amor de fato...
Infelizmente, o amor entre duas criaturas por vezes se acaba. Quando simplesmente se acaba, e não se transforma em ódio, tudo bem, pois fica a amizade e eles podem transferir alguma coisa de bom para os filhos, pelo menos podem dizer para as crianças que, se o amor que os havia unido antes terminou, ficou ainda um certo sentimento de carinho,  ficou uma amizade e que eles podem se encontrar sem que saiam faíscas. Assim, as crianças não ficarão totalmente frustradas, pois se não tem os pais vivendo juntos, pelo menos os vê como amigos, e isso sempre ameniza possíveis traumas.
Só que muitas vezes (infelizmente na maioria das vezes), a coisa não é assim tão simples. Coisas acontecem, pode ser traição, crise financeira, choque de personalidades, enfim quando não existe entendimento, qualquer motivo é razão para uma briga, na verdade, são muitas as possíveis causas para que um casal se separe, muitas das quais poderiam ser contornadas com um pouco mais de compreensão e de diálogo, de pararem para pensar um pouco antes de tomar uma atitude radical.
Contudo,  se a separação foi provocada por brigas, discussões, e existe um clima de desarmonia, a coisa muda de figura, e aí sim, a ruminante se dirige à região pantanosa, pois a infeliz criança será usada para que ambos descarreguem a frustração pela relação interrompida.
Então, é um tal de "seu pai não presta"..."sua mãe nunca nos deu valor"..."ele (a) nunca gostou de nós"... e vai por aí afora, com resultados trágicos, e isso provoca um nó na cabecinha da infeliz criança, e certamente daí, sairá um adulto cheio de traumas e complexos, pois entre as acusações, sempre sobrará para ele o tradicional: "se você não tivesse nascido, tudo seria diferente", e isso, convenhamos, é o fim da picada, pois por acaso, a criança pediu para nascer? Chegou batendo à porta, dizendo: 'façam-me" ? Ou se foi um desejo de ambos terem aquela criança?
É por isso que o mínimo que se pode pedir a um casal que chegou à conclusão de que a vida a dois é impossível, devido a desentendimentos constantes e decidiram que vão se separar, que o façam antes que a coisa degringole de vez, mas que procurem preservar a integridade mental dos filhos, que não os usem para agredir-se. É tão bom viver em paz, a amizade não custa nada, e sempre deixará pelo menos bons exemplos e boas lembranças, e para tanto, basta que exista um mínimo de boa vontade e de respeito, se não entre si, pelo menos pelas crianças.
Caso não se sintam seguros de suas atitudes, procurem ajuda, aconselhamento, junto a pessoas gabaritadas para o fazerem, sejam parentes, psicólogos, amigos, enfim, alguém em que tenham confiança e condições de trocar uma idéia. Não custa nada e pode trazer muitos benefícios.
Pelo menos em nome do amor que um dia uniu essas duas criaturas, eles devem fazer um esforço para, pelo menos, agir civilizadamente mantendo vínculos de amizade, ao invés de se agredirem. Se, por acaso, o motivo dessa separação foi uma coisa que impede um relacionamento amigável entre ambos, pelo menos que respeitem os filhos, não os usando para chantagem emocional ou provocações.
Assim, poderão evitar muitas frustrações para essas crianças que não tiveram culpa no ocorrido, e são apenas vitimas inocentes desses desentendimentos. Afinal não existe vantagem nenhuma em "produzir" futuros adultos cheios de traumas e depressão...
Com toda a amizade do mundo, desejo a todos UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados