MELHOR IDADE OU GRUPO DE RISCO?

 

 
Por que chamar um idoso de velho?Apenas porque chegou na "Melhor Idade"?
E agora, com mais ênfase, merecemos mais atenção, pois fomos promovidos a GRUPO DE RISCO...
Ósculos e amplexos,
Marcial
 
MELHOR IDADE OU GRUPO DE RISCO?
Marcial Salaverry
 
A melhor expressão para se definir as pessoas que já viveram bastante, e estão chegando e ultrapassando dos 60, 70, 80 anos, é esta que vem sendo empregada atualmente, ou seja, a MELHOR IDADE, pois para quem tem a alegria de viver, a idade não representa muita coisa, já que eventuais limitações físicas, são substituídas pela experiência, pelo saber fazer as coisas, por entender a importância de tomar melhores cuidados com a saúde, mormente em casos de problemas como os atuais, quando fica claro que a melhor maneira de sobreviver é tomar os devidos cuidados pois, por causa do fator etário é considerado como "Grupo de Risco" Algo que é preciso entender e saber aplicar...
Recebi uma crônica de Carlos Heitor Cony, que reflete muito bem esse pensamento, sob o título O SOL NASCEU PARA TODOS, vejam só que grande verdade:
"Sou contra a expressão "terceira idade" para designar quem tem mais de 60 anos. Lembra o "terceiro mundo", que é sinônimo de subdesenvolvimento. Para os que chegam aos 60 anos é justamente o contrário: é a idade do total desenvolvimento, da plena capacidade de entender a vida, compreender o mundo e conhecer-se a si próprio. A única limitação da idade seria o natural desgaste do tempo, mas aí cada caso é um caso. Uma vida sadia de espírito, de quem não deixou a peteca cair, aproveita a experiência dos anos e faz cada minuto render mais, renasce a cada manhã, sabendo o valor de mais um dia, a paz de mais uma noite. Tem a seu favor o investimento da memória e a matéria-prima da esperança. A memória que projeta em suas retinas o passado que o levou até aquele ponto da jornada. E a esperança de que, enquanto houver vida, enquanto houver sol brilhando no horizonte, tudo será possível na imensa alegria do viver. Essa expressão "alegria de viver" resume tudo. Temos apenas que encarar a vida de frente, conhecer nossas possibilidades e não ter medo de fazer as coisas, sob alegação "estou velho demais para isso".
Com discernimento, podemos entender que a verdadeira idade está na cabeça das pessoas (não estou me referindo aos cabelos brancos), mas sim, ao que elas tem em seu interior. Sua maneira de pensar é que vai definir tudo. Sua vontade de viver vai determinar seu futuro. Basta ter coragem, e encarar desafios, entendendo que sempre é tempo para começar alguma coisa, seja uma carreira, uma profissão, uma academia, uma universidade, algo enfim. O que não pode, é entregar-se à desculpa da idade para ficar na inércia. É chamar-se de velho para iniciar algo. Como por exemplo, VIVER.
Outro ponto abordado sabiamente por Cony, é quando ele diz "uma vida sadia de espírito". Claro que, para se chegar à "Melhor Idade" em boas condições, é preciso saber preparar-se para tanto, evitando na mocidade certos vícios prejudiciais, e que no futuro irão reduzir drasticamente as condições de uma boa vida futura. Não é preciso dizer que me refiro a cigarros, drogas, abuso de álcool. Tais vícios, certamente vão prejudicar a qualidade de vida na idosidade. Aí sim, serão pessoas velhas... Por que não evitar tais práticas? Basta desenvolver algo como bom senso, e entender que é melhor evitar certos "prazeres" que trarão desprazer mais tarde... É questão de saber pensar...
Praticar esportes é uma das melhores maneiras de investir em seu futuro. E para quem já chegou no futuro, sempre é tempo para fazê-lo. Não existe idade, nem tampouco restrições para isso. A única coisa que pode impedir, é a falta de vontade das pessoas. Existem práticas esportivas direcionadas para todas as idades e condições de saúde, e uma das mais indicadas para quem já chegou "lá", é a hidroginastica. Mesmo que tenha os tradicionais problemas com joelho, coluna, etc. Corrige problemas respiratórios, ajuda em problemas circulatórios, e dá uma disposição incrível a seus praticantes. Disso sou testemunha.
O que não pode mais haver, é um certo menosprezo que os mais jovens dedicam aos de mais idade. Esquecem-se de que vão chegar lá. Esquecem-se de que existem porque esses mais velhos lhes deram condições para tanto. Esquecem-se de que tudo isto que existe para facilitar sua vida atualmente, é fruto de estudo e trabalho dos atuais "velhos". Esquecem-se principalmente, de usufruir da sabedoria que os anos trouxeram para os "velhos", e que deveriam consultar sua experiência, para evitar tantos percalços na vida.
Só para encerrar. O mais importante, é saber viver a vida. É saber conhecer suas limitações, e ver o que pode fazer, e até onde chegar. E, principalmente, NUNCA entregar-se à idade. Nunca se considerar velho para isso ou aquilo. Experimente, tente, invente... Faça alguma coisa para viver. E, para tanto, que tal termos UM LINDO DIA, e apesar da fazer parte do dito "Grupo de Risco", vamos saber superar esta fase, porque só existe uma certeza, ou seja, "tudo vai passar..."

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados