BRINCANDO COM TROVAS PARA DISTRAIR A ALMA

 

Brincando de poetar para aliviar um pouco as tensões de nosso dia a dia,
e deixando de lado certas tentações, podemos mesmo alegrar um pouco a alma...
Ósculos e amplexos,
Marcial

BRINCANDO COM TROVAS PARA DISTRAIR A ALMA
Marcial Salaverry
 
Para um poeta poetar,
basta sua alma estimular,
e para o mote aceitar,
vou ter que de amor falar...
 
 Falar de amor é sonhar,
é poder para a amada
muitas flores ofertar,
e deixá-la apaixonada.
 
Dedicar-lhe algumas rimas...
Que mulher não vai gostar,
só de saber que inspira
alguém de amor poetar...
 
O amor pode ser um sonho,
que deixa qualquer um risonho...
Então, simplesmente diz,
o amor, não lhe deixa feliz?
 
É bem bom amar o amor
se no peito não há dor,
 padecer, ou sentimento
de saudade ou de rancor
 
Amar por gostar de amar,
sem medo, sem cuidado,
falar a quem está ao lado
esperando o prazer  chegar...
 
Amar sentindo-se ativo,
gosto extraordinário
no simples viver diário...
Amar sentindo-se vivo...
 
Um abraço, será ainda
uma linda prova de amor,
traz uma alegria infinda,
para o coração, traz calor.
 
Estas trovas vão trazendo
algo de bom, de gostoso,
e sendo assim vão fazendo
algo real e delicioso.
 
Falando assim de amor,
de uma paixão recolhida,
despertando um calor,
uma coisa bem escondida.
 
Que estará a inspirar?
Coisa estranha, misteriosa,
que um poema faz pensar,
tornando a vida saborosa.
 
Há quem busque com calor,
mesmo que seja virtual,
viver um pouco de amor,
e é o que deseja afinal
 
Feliz em poder ser feliz,
ao lado de quem se ama,
pois é muito infeliz,
quem não tem do amor a chama.
 
Essa busca pela rima,
sempre é uma emoção...
Isso nossa alma anima,
e estimula a criação.
 
Bem assim é a amizade quando é verdadeira, brincando de trovar, talvez até fazendo besteira,
mas podemos assim aliviar a alma, no desejo de fazer de cada dia, UM LINDO E ALEGRE DIA...

 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados