COMO TER UMA LONGA E FELIZ CONVIVÊNCIA

 

Para bem viver um relacionamento, é preciso saber conviver com muito diálogo,
compreensão e bom senso, usando e abusando de uma sincera reciprocidade...
Osculos e amplexos,
Marcial
 
COMO TER UMA LONGA E FELIZ CONVIVENCIA
Marcial Salaverry

A grande verdade da vida, é entender que a vida ao lado de uma parceria, sempre é mais agradável, principalmente quando existe o amor entre os parceiros. E como pode se desenvolver e se manter essa convivência?

Tudo tem um principio, que geralmente pode ser assim contado, eles se conheceram, se gostaram, e assim, passaram para o namoro,  quando os desejos são ordens, e nos encontros marcados, ele sempre se apresenta arrumado, ela também se enfeita, se prepara para os encontros.  Ninguém quer decepcionar ninguém, e sempre procuram estar de acordo quanto a passeios, um querendo agradar ao outro...

Aí, vem o passo seguinte, que é casamento. Festa. Lua de Mel. E nos primeiros tempos, é sempre aquele mar de rosas, continuação do namoro, dos desejos satisfeitos, das vontades satisfeitas, dos dengos, dos carinhos. Mas já aqui começam a aparecer as primeiras divergências, as primeiras arestas a serem aparadas, e é quando, o amor está começando a provar a que veio.  Depois começa a fase mais importante. A convivência. É nessa fase crítica, que a união ou se solidifica ou se esboroa. E ainda surgem filhos, para dividir as atenções, e é nessa fase das descobertas da real personalidade de cada um, o que só a convivência traz, é que se pode descobrir se ambos se amam realmente, ou se simplesmente se gostavam, se sentiram atraídos. Se o que houve foi um sólido amor, cuja base sempre será a amizade, ou se apenas houve uma atração física.

Certamente divergências tem que existir, pois são duas personalidades diferentes. Elas devem e podem ser acertadas.  Para tanto é importante que haja muito diálogo entre os parceiros,  através do qual ambos poderão  se conhecer melhor, poderão se descobrir, e aparar as arestas, antes que elas cresçam demais.  Devem ser evitadas as interferências externas, seja de amigos, ou de parentes.  Geralmente as coisas devem ser acertadas entre o casal. Por vezes, se solicitada, uma mediação pode ser interessante.

Devem, através do diálogo, aprender a se conhecer e a se respeitar. O espaço de cada um deve ser sempre observado.  Existem limites que não devem ser ultrapassados.  Se houver Amor mesmo, tudo será superado e acertado, permitindo uma convivência longa e feliz. Vejam que pensamento feliz que minha querida L'Inconnue (é a irmã do L'Inconnu) nos trouxe hoje:
"É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios...
É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar...
É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração...
É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor...
É fácil sentir o amor, difícil é conter a sua torrente!"

Aí está o verdadeiro segredo da convivência.  Tem-se não somente que interpretar as palavras que são trocadas, mas também saber "escutar" os silêncios.  Muitas coisas são ditas quando não são faladas. Esses silêncios devem ser interpretados e conversados, pois o calar-se nem sempre é consentir. Muitas vezes quando alguém se cala pode ser sinal de divergências sérias, algo que muito poderá atrapalhar o relacionamento. Para isso é importante sempre haver um diálogo franco, honesto e aberto.

Caminhar ao lado de alguém é uma coisa, mas saber encontrar sua alma é outra. Precisamos sempre conhecer bem a alma de nossa parceria, para que seja uma real parceria, e não apenas uma dupla. Esse é outro segredo da convivência. Procurar conhecer bem a alma um do outro. Para saber até vão os limites de cada um, e devem entender que é importante sempre caminhar lado a lado, de mãos dadas... A importância de se caminhar "de mãos dadas" é muito grande,     determina a confiança e o carinho que existe entre ambos.

Pode-se concluir que não é fácil, nem é difícil descobrir os segredos da convivência. Basta ter ao lado a companhia ideal, e saber conservá-la, e para tanto, há que se ter o equilíbrio entre o que se quer, e o que se pode fazer.

E assim, para continuar nosso bom entendimento, vamos continuar de mãos dadas, procurando fazer de cada dia, sempre UM LINDO DIA, sempre com sincera amizade, que é a melhor forma de amor que existe...

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados