AQUELA GOSTOSA SAUDADE QUE DÁ SAUDADE

 

Em certos momentos bate aquela saudade
de bons e gostosos momentos que vivemos,
e vem aquela vontade de reviver tudo...
Mas como é algo que ficou no passado, basta-nos
aquela saudade gostosa do que realmente deixou saudade...
Ósculos e amplexos,
Marcial

AQUELA GOSTOSA SAUDADE QUE DÁ SAUDADE
Marcial Salaverry

 Em cetos momentos de meditação, por vezes bate aquela gostosa saudade, e sentimos saudade do que vivemos naqueles tempinhos... Mas, o que é saudade?
Para definir bem o que é a saudade, podemos dizer que saudade é a lembrança de um momento inesquecível, daqueles que marcam uma vida, momento que acabou se revelando muito importante em nossa vida, e que pode ter sido vivido ao lado de alguem cuja lembrança ficou bem marcada devido a algo que marcou sua presença, talvez seu beijo, ou seu cheiro, ou então algo em sua personalidade. Enfim, lembrança de algo que nos traz sempre boas recordações, e que realmente é aquela saudade gostosa de ser lembrada...
E saudade não se sente apenas de amores que se foram, ou de amizades que se diluiram no tempo, como aquela primeira namoradinha, ou aquele amigo especial do Grupo Escolar, ou aquela professora que tanta importancia acabou tendo em nossa vida.  Saudade também é lembrar daquela deliciosa torta de banana que a mamãe fazia, e até daquele mingau de aveia fumegante que ela trazia naquelas noites frias...
Lembramos também com saudade de nossas traquinagens, como aquela de tocar as campainhas e sair correndo. Como era divertido imaginar a cara de zanga de quem viesse abrir a porta, ou então, jogar ovo no aniversariante, amarrar latas vazias no rabo do gato, jogar sal nas costas do sapo,  e até  aquele encontro desagradável com aquele galinho garnizé, valente que só, e que nos fazer descobrir que poderíamos ser bolnms velocistas, e que dizer então de roubar jaboticabas, goiabas, xuxu na horta do "seu" Vicente, e que depois ia trocar por doces na vendinha do "seu" Manoel...Bons tempos aqueles...E que dizer então daquele beijo estalado que ganhamos de nossa professora do Jardim de Infância...
E quanta saudade do primeiro beijo, da primeira paixão...Tão desajeitado, não sabiamos bem como fazer, mas que delicia que foi...Naquele tempo beijo na boca era sinal de compromisso sério... Muita gente pensava que era com beijos que se engravidava...
E no fim do ano, das lágrimas daquele amigo cuja familia estava de mudança, ao se despedir... Dizem que homem não chora, uma ova que não... Quem segura as lágrimas em momentos como esse? Aquele amigo que tivemos durante o ano todo, de repente vai embora. Haja saudade...
E quanto devemos às palavras amigas de nossos professores. Sempre solícitos em atenção àqueles probleminhas que traziamos de casa, jamais me esqueci de que muito do que sou hoje, devo a alguns desses professores, que lembro com saudade, Profª Rosina Pastore, Prof. Pina, Prof. Panadés, e alguns outros, que por um motivo ou outro, deixaram marcas...
Daqueles amores não correspondidos, e mais ainda daqueles que foram correspondidos. Como nos apaixonávamos e desapaixonávamos com facilidade em
nossa mocidade...  Enfim, saudade se sente daquilo que foi vivido, e que não pode mais ser repetido, e que deixou boas lembranças.
Saudade, é sentir falta "daquela" pessoa que passou em nossa vida e não soubemos segurar, é sentir falta "daquela" oportunidade que  tivemos, e não a aproveitamos. É sentir falta do momento em que poderiamos  falar, e nos calamos, bem como daquelas vezes em que por não nos termos calado, sofremos alguma perda, algum problema. Enfim, de oportunidades perdidas, quando fizemos a coisa errada no momento errado.
Saudade, é a certeza de ter vivido lindos momentos, lindas histórias, inesquecíveis amores... Aquele beijo roubado na fila do cinema, aquelas velhas cartinhas de amor, e dos poemas que nos foram dedicados, e aqueles que dedicamos àquele certo alguém, e que sempre deixaram doces lembranças...  E dos e-mails a nós destinados, pelas pessoas de quem gostamos, e que de nós gostaram, mas que por razões diversas sumiram nos meandros da Internet...
Lembramos com saudade de amores vividos, e de romances não vividos.  Saudade, então, é tudo o que lembra o que foi por nós vivido ou sentido, e faz com que o coração chore de emoção... Pode ser um amor, ou um por do sol, um trem partindo, levando para longe aquele alguém que marcou nossa vida, ou aquele cachorrinho que sempre vinha correndo quando chegávamos em casa...  Enfim, saudade é a capacidade que temos de nos emocionar com lembranças, e até mesmo com lambanças vividas, e que são a prova definitiva de que estamos vivos.
E quem poderá dizer que jamais se emocionou com alguma lembrança que estava perdida num cantinho da memória, e que aflorou ao ver uma foto, ao ouvir uma música, ao ler um poema, recordando aquele momento que passou e ficou na história. Quem nunca se emocionou ao rever um local onde viveu momentos felizes?  Se alguém puder afirmar isso, é porque nunca viveu tais momentos... É porque nunca viveu...
Mais vale sofrer uma dor por perder algo ou alguém de que muito gostamos, do que jamais ter tido esse sentimento de amor na vida. Assim, há que se ter saudade do ontem, do hoje, do amanhã, do sempre...
Saudade de um Bom Dia Crianças, que um dia poderá não chegar mais...
E amanhã, poderemos sentir saudade de hoje, que será UM LINDO DIA, e é o que desejo a todos, aquela saudade gostosa que dá saudade...

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados