APENAS UMA PEQUENA LIÇÃO DE VIDA

 

Sempre devemos escutar, pelo menos escutar, o que
nos dizem os mais idosos, para tirar algum proveito
de sua experiencia de vida...
"O diabo sabe por ser diabo, mas mais sabe por ser velho..."
É um velho provérbio espanhol:
"El diablo sabe por diablo, pero más sabe por viejo..."
Osculos e amplexos,
Marcial

APENAS UMA PEQUENA LIÇÃO DE VIDA
Marcial Salaverry

A melhor maneira de aprender a viver, é cursando a Escola da Vida, prestando bastante atenção nas aulas, procurando assimilar bem os conhecimentos que nos são passados.  Nesta Escola a verdade é que não existem professores e nem alunos. Com todos aprendemos, sejam adultos ou crianças, e a todos sempre teremos algo a ensinar, o importante é saber onde buscar esses conhecimentos. O importante é sempre termos a humildade necessária de ir buscar conhecimentos nos mais insuspeitados lugares, e não termos receio de transmitir os conhecimentos que adquirirmos ao longo da vida. Prestando atenção, veremos que mesmo as pessoas mais humildes, tem algo a nos ensinar.  Afinal, sempre poderemos ser auxiliados por alguém, da mesma maneira que poderemos ajudar a outrem. Isso se chama SOLIDARIEDADE, algo que tem sido muito esquecido...

O importante, segundo penso, é procurar cumprir nossa missão nesta nossa passagem pelo mundo, de maneira a deixar nossa presença marcada favoravelmente. É melhor deixar uma doce saudade, do que más e amargas lembranças, como certas figuras que passaram pela História do Mundo, e certas figuras que marcam sua presença pela corrupção e por atos condenáveis...

Para tanto, devemos pautar nossa conduta por atitudes amáveis, não procurando exigir que nos respeitem apenas escudados em cargos que possuirmos, ou por sermos donos de alguma coisa. Respeito não é coisa que se impõe, mas sim, se adquire, e adquirimos o respeito e a amizade dos demais, mercê de nossas atitudes, de nossa maneira de viver. E, se quisermos ser respeitados, devemos respeitar os outros. Temos nossos direitos, e os queremos respeitados. Então, respeitemos os direitos alheios. Principalmente o direito à opinião. Nossa opinião nunca deve ser imposta, mas sim, exposta. E devemos aceitar, tanto sua aprovação, como sua desaprovação.

Vi uma mensagem muito bonita de autoria de meu amigo L’Inconnu, que achei bem oportuna:
"Escreva com o coração tudo o que fizer, assim as dores serão passageiras rápidas na tua vida.  Carregue em você a semente da alegria e distribua-a para todos os que se aproximarem de você, assim, nunca faltarão amigos dispostos a participar com você na sua jornada.  Conquiste amigos em todos os lugares por onde andar e conquistará um tesouro eterno, que nenhum ouro poderá pagar.  Que a sua marca de vida seja a alegria, assim deixará, para sempre, uma lembrança suave de quem será amado para sempre."

Esta é uma maravilhosa lição de vida. Não só ao escrevermos, mas também ao falarmos, e até mesmo em nossas atitudes, deveremos fazê-lo com o coração, com sinceridade, abrindo nossa alma. Por que escondermos nossos sentimentos, usarmos de subterfúgios ao falar com as pessoas? Aparentar aquilo que realmente não somos?

É muito melhor abrirmos nosso coração, e nos mostrarmos como realmente somos. Sempre haverá aqueles que nos apreciarão, e aqueles que não o farão. Todos tem sua liberdade de opinião, e por essa razão, a sinceridade deverá pautar nossa conduta. Por que iludir as pessoas, vestindo uma falsa pele de cordeiro?

Conquistar amigos não é difícil, o difícil é mantê-los. E como é importante manter as amizades conquistadas ao longo da vida. Mesmo que circunstâncias nos afastem fisicamente de nossas amizades, mesmo que passemos anos sem nos falar, por questões as mais diversas, sempre deverá existir aquela amizade. E a cada reencontro, ela sempre se manifestará.  Uma verdadeira amizade, bem adquirida, jamais será esquecida. Sempre haverá a oportunidade para uma conversa, que sempre será amigável.

Manter a alegria, o bom humor, o sorriso fácil e sincero, são coisas por demais importantes... Assim, mesmo que tenhamos sérios problemas, enormes preocupações, os demais não tem culpa disso, então por que atormentá-los com nossos dramas? Salvo quando precisarmos de uma palavra de consolo... Aí sim, saberemos a quem procurar para ouvir nosso desabafo, e para nos consolar.

Nossa presença deverá ser lembrada pelo sorriso, pela alegria de viver, e não por nossos dramas pessoais.  Se eles existirem, deverão ser cuidados em foro íntimo, e por quem de direito...

E principalmente, vamos procurar sempre fazer de nosso dia, UM LINDO DIA, e desejando o mesmo a quem o desejar... Compartilhemos dele, pois...

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados