A SOLIDÃO PODE SER UM 'MAL NECESSÁRIO..."

 

A solidão pode ser trágica ou benéfica,
tudo é questão de ponto de vista,
tudo é questão de modus vivendi,
tudo é questão de uma necessidade de momento,
tudo é questão de saber trabalhar a cuca...
Osculos e amplexos,
Marcial

A SOLIDÃO PODE SER UM "MAL NECESSÁRIO..."
Marcial Salaverry

Por diversas razões, algo de que muitos se queixam, é da solidão, inclusive, já ouvi muita gente dizer que tem medo da solidão. Por que será que a solidão assusta? Por vezes pode até fazer bem...

Aqueles que se queixam da solidão, discordam de quem diz que a solidão é benéfica, discordam do velho ditado que diz que "é melhor estar só do que mal acompanhado...", e assim portanto, se alguns se queixam da solidão, outros  simplesmente adoram viver sozinhos...

Será que dá pra entender? Por mais paradoxal que pareça, é assim mesmo. O bicho homem é mesmo esquisito, e assim sendo, bem que tentei entender, e para tanto  tentei analisar o que representa o "estar só", tendo chegado a conclusões interessantes, que valem a pena ser analisadas.

Inicialmente, temos um conceito muito interessante de Erich Fromm (filósofo alemão), que diz:
"A capacidade de estar a sós, paradoxalmente, é a condição para se amar."
Tal assertiva, encerra uma  enorme verdade, pois para que alguém possa conseguir viver só, tem que se amar, e tem que se amar muito. É preciso que se ame, para que consiga tolerar sua companhia.  Afinal, serão 24 horas por dia lado a lado, e se não houver um amor bem profundo, será uma convivência realmente desagradável, e é verdade que se amando, tem condições de suportar a solidão, pois está na melhor companhia possível, que é sua própria pessoa, e sabemos que ela não nos irá causar nenhum mal. Temos que confiar nela, com certeza.

Há que se notar contudo,  que todos nós sempre estamos na melhor de todas as companhias possíveis, ou por acaso alguém conhece uma companhia melhor do que a do nosso Amigão... Sinceramente na minha modesta opinião, por melhor que seja, companhia alguma será melhor do que a Dele, e sabendo desfrutar dessa "presença amiga", jamais estaremos totalmente a sós.

Na realidade, a solidão é um estado de espírito. Quantas vezes em meio a um monte de gente, nos sentimos inteiramente sós. Por exemplo, numa festa onde não encontramos pessoas "afínicas",  sentimo-nos deslocados.  Sentimo-nos sós, com muitos à nossa volta. Num caso desses, de que vale a presença de tanta gente? Se são pessoas que nada tem a ver conosco.  Vem aquela célebre sensação "que estou fazendo aqui?"

Muitos argumentam que precisam sentir presença humana ao lado. Seja quem for, querem ter gente por perto, reforçando assim, a tese de que solidão é um estado d'alma. Querer alguém ao lado, mesmo que não se goste, chega a ser meio traumático, e porque não dizer, masoquista.

Pode-se considerar mais interessante a companhia de um bom livro, de uma boa música, de um computador funcionando, do que de uma pessoa desinteressante, cuja conversa não é agradável, cuja presença não é "afínica", enfim, cuja companhia não seja de nosso agrado.

Concordo plenamente que é importante termos alguém com quem compartilhar nosso espaço, nossas idéias, pois não temos vocação para eremitas (só os ermitões). Contudo, não pode e nem deve ser simplesmente uma "presença", deve ser uma presença que nos agrade, que nos traga algum prazer. Caso contrário, é melhor ficar só. Não sei se vocês conhecem, um provérbio africano que diz: "Antes só do que mal acompanhado, dizia a gazela para a leoa...".

Quando a solidão for irremediável, procurem exercitar o auto-amor, que sem qualquer sombra de dúvida, é a melhor maneira que conheço de vivê-la. Não se lamentem por estar só, e aproveitem para fazer coisas que não poderiam fazer se tivessem alguém ao seu lado, e dessa maneira, vejam as coisas por um prisma mais colorido. Por exemplo, se quiser ir a um cinema, é só sair e pronto, não precisa saber se mais alguém quer ir ao cinema também. Se quiser ficar pelado em casa, pode faze-lo sem chocar o visual de ninguém. É a sua vontade que impera. Não é uma vantagem, o simples fato de poder fazer o que lhe der na telha, por mais doido que pareça ser?

Se o problema é a falta de um papo, além de Internet existem muitos locais onde pode se encontrar papos descompromissados. Não chega a ser imprescindível alguém morando junto, só para ter uma companhia.

Claro, se encontrar um "alguém" que preencha a solidão e os requisitos, e que possa ser "aquela" companhia, vale a pena encarar a encrenca, sim...

Bem crianças, com meus ósculos e amplexos generalizados, desejo que todos tenham UM LINDO DIA, e saibam curtir sua companhia...

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados