FALTA ALGUÉM NO MANICOMIO

 




Falta alguém no manicomio...
Quem serei?

FALTA ALGUÉM NO MANICOMIO
Marcial Salaverry
 

Para uma conversa de louco,
não faço ouvido mouco,
e tampouco fico rouco,
pois vou de pouco a pouco,
conferindo-lhe o juizo,
e, sem fazer um pré juizo
de suas condições,
socorro-te no prejuizo...
Só corro em socorro,
e só correndo vou socorrendo...
Como as idéias me ocorrem,
ou correm para outro lado,
e se é lá do lado de lá,
não venho mais cá...
E se cá estou,
foi para cá pegar,
e sem capengar,
vou buscar o sapato
que lá deixastes...
E se debaixo de meu sapato estás,
é porque pato és,
porque só pato se deixa
pelo sapato pegar...
E sempre será melhor
uma sopa atada,
do que uma sapatada...
E deste papo maluco,
poderão dizer ser coisa de caduco...
E será que não o é?

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados