DIÁLOGO PODE MANTER UM RELACIONAMENTO

 

O que são são flores no inicio do relacionamento,
não podem se transformar em pedras com a vivencia.
As flores podem e devem ser regadas com a água
chamada DIÁLOGO.
Osculos e amplexos,Marcial

DIÁLOGO PODE MANTER UM RELACIONAMENTO
Marcial Salaverry
Normalmente uma frase que sempre se diz,  referindo-se a um casal recém casado, é o tradicional: "Olha que par perfeito, que lindos, parece que foram feitos um para o outro..." E é quando existe aquele chamego natural de um começo de relacionamento, quando tudo é lindo e maravilhoso, tudo são flores espalhadas pelo caminho.
Contudo, à medida que o tempo vai passando, e a rotina do dia a dia da vida, pode fazer surgir os primeiros desentendimentos, sempre causados pelo ajuste das engrenagens da parceria, e o ponto negativo do começo dos primeiros atritos, é que muitos casais acabam brigando seriamente, e se separando sem muito refletir, o que realmente é uma pena, e infelizmente essa é uma grande verdade, pois sem pesar bem as consequencias, antes mesmo de avaliar bem se ainda se amam, separam-se e depois muitas vezes se arrependem, quando descobrem que amor ainda existe. Apenas não foi devidamente avaliado. Irrefletidamente, deixaram-se levar por uma rusga um pouco mais séria, e resolveram separar-se, sem parar para pensar, apenas levados pelo impulso do momento, seja qual for o motivo, e infelizmente é essa a tendência natural do bicho gente...
Após perdermos, é que vemos o quanto amamos, e descobrimos que apenas faltou ponderação, faltou diálogo. Por vezes, faltou humildade para reconhecer um erro, ou faltou compreensão para perdoá-lo, e isso é o que nos leva às perguntas fatídicas: "Por que não pensar primeiro?" "Por que não fazê-lo enquanto estão juntos?" "Por que não dão chance para o amor viver e se manifestar?"
É algo muito normal surgirem desentendimentos no início de um relacionamento. Afinal são duas vidas diferentes que precisam de um tempo para se conhecerem, para se sentirem, para que possam descobrir afinidades e "desafinidades", o que pode ser comparado quando existem duas engrenagens diferentes, e completamente novas. Sempre existirão alguns pontos de atrito. Com o tempo, vão se adaptando e se acertando, mas é preciso que haja esse tempo.
Assim são os relacionamentos humanos. São duas vidas diferentes. Cada qual com seus hábitos, manias, vícios, algo que precisa ser descoberto, e que só com a convivencia poderá acontecer. Mesmo em namoros mais prolongados, não se descobrem os segredos da vida em comum, os quais só aparecerão com a convivência, com a sempre desgastante rotina do dia a dia.
E é aí que começa o perigo. Tem que haver muita compreensão. É preciso que ambos se aceitem. Cada qual deverá ceder um pouco. Não pode haver imposições do tipo: Sou assim, e voce tem que me engolir. Pois assim não haverá acordo possível. Existe algo chamado orgulho e amor proprio, e é por essas razões que o diálogo é imprescindível, e a absoluta sinceridade também. O que na atitude da parceria lhe for desagradável, deve ser conversado. Sem aquele tom azedo de uma crítica. Mas simplesmente exposto, para que possa assim haver o diálogo necessário, e o acerto das engrenagens.
Deve-se entender que o amor verdadeiro não sobrevive apenas "por causa" das qualidades que cada qual tem, mas sim, "apesar" dos defeitos que existem, e que qualquer ser vivente tem. Qualidades e defeitos sempre precisam ser medidos e pesados.
As coisas não podem ser levadas a ferro e fogo, cada qual inflexível em seu ponto de vista, e nem mesmo o fato de uma das partes ceder em tudo, apenas "para fazê-lo feliz." A cessão total, vai criar frustrações que mais cedo ou mais tarde explodirão.
Por essa razão, o diálogo é tão necessário. Vital mesmo. Vamos aparando as arestas com suavidade, carinhosamente mesmo, e é assim que se fazem os relacionamentos duradouros, é assim que o amor perdura, e para que isso aconteça, é necessário que, paralelamente ao amor que os atraiu, ambos aprendam a desenvolver o sentido da amizade, pois apenas assim poderá haver a mútua aceitação, facilitando a vida em comum.
É importante a observância da regra que mais comanda uma boa convivência. Há que haver muito diálogo. Se existe alguma coisa que não esteja agradando a um dos parceiros, esse fato deve ser logo conversado, para evitar que a divergência cresça.
Muitas vezes, pequenas mágoas transformam-se em grandes desentendimentos, porque não houve o diálogo inicial, as coisas não foram acertadas em seu nascedouro. E quando transbordou, já era tarde demais para um acerto pacífico.
E quando o sentido da amizade está desenvolvido, com toda certeza, os acertos são mais fáceis.
Então, com bastante amor a amizade, desejo a todos, UM LINDO DIA.

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados