QUANDO O AMOR É RECIPROCO

 

 

 



QUANDO O AMOR É RECIPROCO
Marcial Salaverry

Quando o amor é sentido em reciprocidade, e explicitamente declarado por ambas as partes, não deve pairar nenhuma dúvida sobre a validade do sentimento.
Mas deve haver a certeza, não devendo se deixar levar por um falsa impressão, ou mesmo por imaginação muito forte, ou apenas algum fato que possa nos induzir a  acreditar que estamos sendo amados.
O amor é um sentir sem muitos comentários, é lindo por demais, e pode nos ativar a imaginação, levando-nos por vezes a julgar existir uma reciprocidade, que não corresponde à realidade, e quando caímos na real, ainda acreditamos que a coisa poderá se reverter, no que acreditamos pela força do amor que temos, e que continua sem alterações, mas a coisa pode se complicar, quando estamos sabendo que este alguém não nos ama mais, e chegamos à conclusão de que assim não dá, pois não faz sentido querer viver de amor ilusão.
O amor para sobreviver, é preciso haver uma troca de sentimentos, é imprescindível que haja reciprocidade no sentimento. 
E se não for possível na vida "REAL", pode ser no virtual, desde o sentimento seja real.
Contudo, o que acontece,  é que por vezes, não queremos entender o amor que estamos recebendo, e preferimos pensar que ele não existe, mas essa certamente
é uma certa tendencia masoquista, é procurar motivos para sofrer...
Por que pensar que não somos amados, se recebemos atenção, consideração, palavras de amor e carinho, e assim sendo, por que pensar errado? Será  apenas vontade de sofrer, uma vez que  é muito melhor aceitar o que temos, o que podemos receber e viver com isso, do que procurar pensar errado, e se diminuir, julgando inexistir o amor que recebemos...
Certamente são maneiras de encarar a vida,  preferir sofrer pelo que não existe, do que viver com o que existe, e assim, algo pode terminar, e é triste ver algo terminar assim, por coisas que não existem...
Diz um velho ditado que "As coisas mais importantes não podem ser vistas ou tocadas, mas apenas sentidas..."
E assim, se não podemos ter a pessoa querida ao nosso lado, poderemos sentir a presença espiritual, que também é gratificante, e que até mesmo por vezes, substitui a presença material com vantagens, pois não existem possíveis rusgas que por vezes surgem com a convivência física.
Assim sendo, se houver uma reciprocidade de sentimentos, vamos aproveitar a vida, vivendo-a como o Destino nos permite vive-la.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados