A ETERNA INSATISFAÇÃO COM A VIDA

 

 

Não podemos esquecer de viver o presente, pensando nas coisas que já vivemos, ou naquilo que nos espera no futuro...
Devemos aproveitar nosso momento e vive-lo intensamente...
Osculos e amplexos,
Marcial

A ETERNA INSATISFAÇÃO COM A VIDA
Marcial Salaverry

Existe um ponto de vista em que praticamente há uma concordância geral.
É nossa eterna insatisfação com a vida que estamos levando. Sempre acreditamos merecer algo mais do que aquilo que temos, sempre estamos desejando um algo a mais, que muitas vezes sequer sabemos definir direito o que seja. Apenas querermos conseguir mais alguma coisa. Por mais indefinido que seja. O certo é que a situação atual não nos satisfaz. Ou o passado é que era melhor, ou então é o futuro que queremos modificar. Como? Sei lá, o certo é que como está, não pode ficar.
Se estamos sozinhos, desejamos arrumar uma companhia, pois a solidão é chata, por nos faltar uma companhia para dividir nossos momentos. Quando a conseguimos, muitas vezes lamentamos a liberdade perdida, quando poderíamos fazer o que quiséssemos. Então, como ficamos?
Quando, enfim, nos casamos, o principal desejo é ter filhos, para sentir a alegria de crianças em nossa volta, para termos a continuação da família. Quando surgem os problemas com fraldas, mamadeiras, noites insones, desejamos ardentemente que eles cresçam logo, para que esses problemas acabem.
Quando eles crescem, e começam a ficar independentes, ficamos lamentando o tempo que passou, quando os conduzíamos pela mão, e não tínhamos tantas preocupações como agora, com companhias, amizades, namoros, e mais o que se lembrarem de acrescentar.
Então desejamos que eles cresçam de vez, passem pela terrível fase da aborrescência, perdão, adolescência, tornem-se adultos, e constituam sua família. Dizemos então que eles vão ver quanto dói uma saudade...
Bem, as coisas evoluem, o tempo avança, e daí, recomeça tudo novamente, agora com netos.
Enfim, o que devemos fazer para melhor viver, é aceitar o momento atual, e o procurarmos melhorar dentro das possibilidades, sem ficar lamentando o que passou, e nem projetando demais o futuro.
Tomar alguns cuidados visando uma vida em boas condições é uma coisa, mas viver para o futuro, esquecendo-se o presente, e o lamentando, é outra.
Dizemos que nossa vida só será completa quando conseguirmos o que buscamos, seja quando tivermos comprado um carro ou uma casa melhor. Ou quando conseguirmos fazer uma viagem longa, que só será possível quando estivermos aposentados.
Mas, quando nos aposentamos, surgem outros problemas, e nossos grandes projetos vão ficando arquivados.
A grande verdade, é que não pode haver melhor época para sermos felizes, do que agora mesmo. O momento presente. Sabemos que estamos vivos, e que temos condições. Então, para que lamentar o passado? Para que viver em função de projetos futuros? É valido os termos. Mas temos que viver o agora. Se não,quando?
Sempre encontraremos desafios pela frente, e quando surgirem, devemos encara-los e vence-los. Vamos admitir isso, e procurar ser felizes, dentro do possível.
Encontrei uma citação de autoria de Alfred D. Souza, que diz:
“Por muito tempo eu pensei que minha vida fosse se tornar uma vida de verdade. Mas...sempre havia um obstáculo no caminho. Algo a ser ultrapassado antes de começar a viver. Um trabalho não terminado, uma conta a ser paga...Aí sim, a vida de verdade começaria...Por fim, cheguei à conclusão de que tais obstáculos eram a minha vida de verdade...”
Encarando-se a coisa assim, podemos constatar que não existe um caminho certo para a felicidade.
Pelo contrário, a felicidade que conseguirmos sentir, poderá ser o caminho para aproveitarmos melhor a vida.
Assim sendo, deveremos aproveitar todos os momentos que tivermos. E se tivermos alguém para compartilhá-los, melhor ainda. Devemos sempre nos lembrar de que a marcha do tempo é inexorável. Ele não vai parar para nos esperar. Se não conseguirmos viver o momento presente, adeus viola. Ele será passado, e será mais uma coisa a ser lamentada.
Não podemos nos esquecer de que se estivermos sempre esperando que algo aconteça para começarmos a viver, poderemos morrer antes que aconteça...
Vamos então viver a vida? Enquanto ainda a temos? Que tal termos então UM LINDO DIA?


 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados