A IDADE NÃO MATA O DESEJO

 

 

Existe um conceito, que soa mais como preconceito,
que diz que à medida que a idade aumenta, diminui o desejo
sexual, que é totalmente equivocado...
O desejo sempre existirá, enquanto houver vida na alma...
Osculos e amplexos,
Marcial

A IDADE NÃO MATA O DESEJO
Marcial Salaverry

Certamente a idade não mata o desejo, embora possa haver uma diminuição da potencia sexual, e assim, para início de conversa, devemos esclarecer que nem sempre a sexualidade está associada ao ato sexual. Havendo desejo, pode-se manter um clima de sexualidade, com sensualidade, sem que necessariamente se pratique o ato sexual.
Pode-se manter todo um clima de sexualidade, apenas com carícias, beijos, com toques sensuais, com olhares maliciosos, num gostoso clima de amor, podendo-se ou não chegar ao sexo propriamente dito. 
Saber desenvolver essa técnica amorosa, onde  qualidade geralmente supre a quantidade, são manhas e artimanhas que podem ser adquiridas com o correr da vida, como uma exigência do tempo que é inclemente, e nos faz idosar o corpo, tirando-nos o vigor, mas dando-nos a  sabedoria da vivência, permitindo-nos prosseguir vivendo sem lamentar o que ficou pra trás, algo que a vivencia nos traz...
Existe um certo preconceito que “determina” que a chegada da idade implica na perda do desejo sexual. Infelizmente muita gente aceita isso como fato consumado, e realmente, aceitando-se tal idéia, acabará por não sentir em sua cabeça a vontade de amar, embora seu organismo continue exigindo que continue. Tal atitude pode provocar problemas para o organismo, pois a prática do sexo, faz bem para a saúde, independendo da idade. Basta que se tome os devidos cuidados. Basta que se saiba o que, e como fazer...
Li uma frase a esse respeito, de autoria de meu amigo L'Inconnu, muito elucidativa:
“Muitas pessoas, ao se aposentarem de tantos aspectos desgastantes da vida, acabam se aposentando também (indevidamente) das possibilidades do prazer.”
Seguindo sua linha de raciocínio, pode-se enfatizar que a perda ou diminuição da  potência sexual não deve ser considerada como “fator inibidor” contra a prática do sexo, devendo isto sim ser substituído por uma dose maior de carinho, e porque não dizer, de ciência e paciência, para se obter um prazer tão bom ou melhor, tornando definitivas o que antes eram chamadas de "preliminares"...
Inclusive, pode ser considerado como fator benéfico, pois poderá levar a parceria a um melhor entendimento, usando a sexualidade latente em seu organismo, detendo-se muito mais tempo nas preliminares antes tão reclamadas e desprezadas pela urgência em satisfazer o desejo. Basta que se saiba usar a imaginação, e muita coisa poderá ser feita para atender aos reclamos do corpo.
É evidente que certos cuidados com a saúde são imprescindíveis. Pensando nos prazeres que poderemos ter, é importante tomar todas as precauções, pois é claro que o corpo envelhece mais do que a mente, e precisamos nos conscientizar de que devemos tomar todos os cuidados para não permitir que um corpo idoso deixe uma mente velha. 
Entrando na “melhor idade”, devemos ter presente que podemos e devemos continuar vivendo, namorando, mantendo a mente sempre aberta para todas as possibilidades de prazer que possam nos surgir pela frente. É superimportante cuidar da saúde, para que se possa manter corpo e mente com todas as possibilidades de uma vida sem restrições sexualmente falando. Basta que se saiba explorar a sensualidade latente em nosso organismo.
Finalizando, para que isso seja possível, é necessário termos UM LINDO DIA.

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados