O DIA EM QUE QUASE ALMOÇAMOS "OB" AO MOLHO PARDO

 

 

Durante minha estadia no Congo, vivi alguns episódios sumamente pitorescos, como este ocorrido durante um almoço na residencia de  um casal de amigos, ele norteamericano, e ela brasileira.

Vamos ao dia em que quase almoçamos OB ao molho pardo... :))

Lucia e John.  Ela, carioca, ele, norte-americano,   adido da Embaixada Americana.  Não tivemos um contato muito estreito com eles, devido às constantes viagens que faziam, e travamos conhecimento pouco tempo antes de nosso regresso.  Agora, houve uma curiosidade muito especial, num dos almoços que eles ofereciam aos brasileiros e alguns americanos de lá.  Estávamos brincando de “Escravos de Jó”, usando garrafas de uísque, no lugar de tampinhas, e Lucia, para não perder tempo ordenou ao cozinheiro que preparasse os “canelones”, explicando ao domestique que “canelones” eram aquelas “coisinhas compridas que estavam no armário”, o molho já estava pronto na panela, então seria só coisa de espalhar o molho sobre os canelones e colocá-los no forno para assar.

Assim  foi dito, assim foi feito. Na hora do almoço, o domestique todo orgulhoso vinha trazendo a bandeja com as “coisinhas compridas que estavam no armário”. Notei que havia algo errado, quando percebi as cordinhas que saiam dos “canelones”.  Chamei a atenção de Lucia que, empalidecendo, despejou o maior repertório possível e imaginário de palavrões em francês, português, inglês, grego e lingala.  Calculem, que o infeliz errou de pacote.  Simplesmente pegou um pacote com “OB”s, espalhou sobre a travessa, molho sobre os OB’s, e forno.  Calculem o resultado da coisa... Ainda mais que era molho vermelho...Resultado, almoçamos sanduíches...

Essa e mais outras aventuras vividas no Congo, estão em UM BRASILEIRO NA ÁFRICA...

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados