SEREMOS IDOSOS OU VELHOS

 

Existe uma grande diferença entre ser idoso, ou ser velho, pois idoso, é aquele que já viveu muito, e velho é aquele que pode ou não ter vivido muito, mas se entrega ao peso dos anos já vividos ou ainda por viver, achando que a vida é um fardo por demais pesado para ser carregado com boa disposição.

 

Portanto, tanto podemos encontrar pessoas de idade avançada e que podem ser considerados jovens por seu estado de espírito, como podemos encontrar pessoas velhas, mas que não tenham vivido tanto tempo ainda.

 

Podemos conservar nossa juventude espiritual, se soubermos manter a alegria de viver, se dermos o devido valor às coisas que a vida nos pode proporcionar.  No momento em que se perde essa jovialidade, deixamos de ser apenas uma pessoa idosa, para sermos o que vulgarmente se chama de “velho acabado”.

 

Se perdermos nossa capacidade de sonhar, de planejar algo para o futuro, é porque achamos que o futuro não mais existe, e que só nos resta viver do passado.

 

Alguns pensam que não vale a pena tomar certos cuidados com a aparência, ou mesmo com o estado geral, e deixam de praticar esportes, deixam de caminhar, de dançar, de namorar, de viver, enfim, apenas por se considerarem velhos.  Esses são velhos de verdade, pois a idade simplesmente não pode nos impedir de viver com alegria.  Pelo contrário, o tempo livre que a aposentadoria nos concede, deve ser empregado para que possamos viver melhor, para que possamos fazer muitas coisas que antes a luta pela vida não nos permitia.

 

Enfim, precisamos considerar que a idade jamais será um fardo a ser carregado, se a tornarmos leve, se a vivermos com alegria, tomando os devidos cuidados para conservar a saúde que ainda temos. Devemos, sim, nos preocupar com o futuro, pois não sabemos quantos anos ainda temos pela frente, e é importante estarmos preparados para bem vive-los.

 

Então, vamos fazer os exercícios que forem aconselháveis para nosso físico. Não vamos parar apenas porque a idade chegou.

 

Vamos aproveitar o que vivemos, para transmitir às gerações que vem chegando o valor de nossa experiência. Se eles quiserem aproveitar, sorte deles. Mas se não quiserem, o problema é deles. Façamos nossa parte, mostrando como a vida pode ser bem vivida, desde que saibamos vive-la.

Não podemos apenas viver da saudade do passado, mas sim fazendo planos para o futuro. Sabemos que a morte será inevitável, mas não precisamos apressar o encontro.

 

Sempre poderemos trocar experiências com os jovens, transmitindo nossos conhecimentos, e absorvendo o que eles possam nos trazer, com as novas tecnologias. É preciso saber viver com o presente, e de olho no futuro. O passado já se foi.

 

O grande e real problema é aquele que julga que sua missão já foi cumprida, e nada mais tem a fazer, esquecendo-se de que tem uma obrigação consigo mesmo, que é aquela de viver até o fim, dando oportunidade para que seu espírito cumpra sua missão.

 

Não podemos nos esquecer de que o homem só poderá se considerar velho, no momento em que começar a se lamentar pelo que já viveu, ao invés de sonhar com o que poderá ainda viver. No momento em que chegar a essa conclusão, não mais estará justificando o lugar que ocupa na face da terra, e poderá procurar um caixão e se deitar.

 

Vamos então, procurar viver enquanto vivos estivermos, e sempre procurando ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados