O FATO DE AMAR E SER AMADO

 

Amar e ser amado...
Dar e receber um carinho apaixonado...
Sonho de todo ser vivente...
Osculos e amplexos,
Marcial

O FATO DE AMAR E SER AMADO
Marcial Salaverry
 
Amar pode não significar muito, ser amado é importante, mas ser amado pela pessoa que amamos, é algo essencial, divino, deslumbrante....
É uma coisa mágica e maravilhosa, quando descobrimos que amamos, pois é uma sensação que nos mostra que o mundo já é lindo, já é sublime, trazendo-nos uma sensação gostosa, pois representa que nosso coração está vivo, e que temos na alma essa capacidade de amar...
Só por isso, devemos ser gratos a quem amamos, porque soube despertar esse sentimento em nosso coração, tão lindo e maravilhoso...
Descobrindo que a mesma pessoa a quem amamos, nos ama também, e nos quer tanto bem, já será a glória suprema, pois a reciprocidade no amor é algo lindo demais, que até nos faz poetar, como aqui nos diz L'Inconnu...
"Amar e ser amado, um dilema,
Um sonho de todos os mortais...
Por amor, vivemos,
sem amor... morremos.
Amor... doce sentimento...
Uma glória, ou um tormento..."
 
Nesse poema está representado o sonho de todos os mortais, que é amar e ser amado, e nessa esperança formam-se duplas amorosas, sejam hetero ou homo, mas são parcerias amorosas...  Nem sempre o amor existe forte e recíproco em ambos os componentes, pois com o passar do tempo, vão aparecendo certos pontos de atrito, que pode levar a um certo desinteresse, ou desamor... Quando o desinteresse é recíproco, não existem muitos problemas.  Contudo, pode acontecer de apenas um dos lados ver o amor que sentia, ir se acabando. Ou julga que isso ocorre, sufocado por uma rotina de vida.
Sente-se amado, mas acha que  não ama, e não sabe como terminar, pois não quer ver a parceira (ou parceiro, depende...) sofrer, em nome do amor antigo. Ou então, ama, mas pensa que já não é amado como antes. São as eternas  contradições do amor.
Mas surge em seu caminho outro alguém, que lhe desperta para o amor.  Como fazer?  Encontra alguém a quem começa a amar, mas não consegue desvincular-se daquele que ainda existe.  Nesse caso, como tem total correspondência no amor clandestino, começa a paixão dos amantes.
A incrível emoção dos encontros escondidos.  Tardes de louca paixão, levando às mais loucas emoções. Todo aquele sentimento que se julgava findo, explode novamente, na emoção das aventuras amorosas.  O amor amante, camuflado, é incrivelmente excitante.
Aquela expectativa pelo encontro marcado.  Contam-se as horas, os minutos, que antecedem ao romance tão aguardado.  Nem sempre é o amor que se queria, mas é uma paixão avassaladora, que mexe com os instintos.
Fica aquela opção de se terminar o relacionamento antigo, em nome dessa paixão, do amor amante, do sexo perfeito.
Mas como tudo que vem muito forte, geralmente é efêmera essa paixão. E esse amor que se julgava o definitivo, também começa a esfriar. Começa a entrar na rotina, e agora que não mais é o amor clandestino, com aquele gosto das coisas proibidas, e então começa a fenecer. E como veio muito forte, pode terminar forte também. Só que deixou marcas fundas, feridas doloridas, e pode destruir vidas. E vem a saudade daquele amor que se perdeu em nome da paixão.
Há que se saber separar a paixão do amor. Uma coisa é viver uma aventura amorosa. Outra diferente, é fazer dessa aventura uma definição de vida.
Paixões são perigosas.  Como chegam, vão-se, mas o amor que é mantido vivo através dos anos de convivência, fica, desde que sempre regado com a água da amizade, do carinho e da compreensão.
"Amor amante, perigo constante..." É algo sempre excitante quando encontramos uma paixão dessas em nosso caminho.  Apenas é preciso saber como vivenciá-las, para não ficar perdido no meio do caminho, e ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados