FALANDO EM ARTE DA CONQUISTA

 


A verdadeira arte da conquista,
não é apenas o conquistar, mas
sim, saber manter o que foi
conquistado...
Osculos e amplexos,
Marcial

FALANDO EM ARTE DE CONQUISTA
Marcial Salaverry
 
Uma coisa em que todos pensam, é "conquistar" algo ou alguem, como se fosse o grande premio a ser obtido  na vida. Na verdade, fala-se muito na “arte de conquistar”, como se fosse algo a ser aprendido em escolas especializadas, que, alias, existem, sem contudo com resultados garantidos.
Na verdade, a conquista não é uma arte. É algo que está ligado diretamente à personalidade das pessoas. Para aquelas que possuem uma espécie de aura, ou seja que foram beneficiadas em seu nascimento por um carisma sedutor, a conquista deixa de ser uma arte a ser aprendida e desenvolvida, para ser um dom natural, que pode ser aprimorado, para ser bem usado, e jamais abusado.
São pessoas que tem enorme facilidade para conquistar aquilo ou aqueles que desejam, por sua personalidade magnética.  Basta aparecer e pronto, irradiam uma espécie de simpatia que automaticamente atrai a atenção geral, conseguindo assim dominar uma conversa, cativando a simpatia quase generalizada.  Claro que sempre existirá alguém que por algum motivo ou outro não se deixará contagiar pelo consenso geral. Mas isso é o que menos importa, pois a maioria sempre ficará cativa.
E as pessoas que não tiveram esse beneplácito da Mãe Natureza, e não nasceram com esse dom natural para a conquista.  Como poderão fazer para atingir seus objetivos na vida?
É preciso entender que existem inúmeras conquistas a serem feitas.
Desde que somos crianças, sempre temos algo a conquistar, como por exemplo o carinho da família, quando muitas vezes enfrentamos um irmão ou irmã que foi aquinhoado pelo carisma natural, sendo preciso, nesse caso, muita arte para conseguir dividir a atenção dos familiares. 
Na vida escolar, precisamos saber conquistar a amizade dos colegas, dos professores. Então é preciso saber como tratar as pessoas.  Se não temos esse dom natural, é necessário desenvolver algumas  técnicas para conseguir um lugar ao sol. 
Temos que desenvolver um talento natural para descobrir como tratar as pessoas, que vai desde a conquista da amizade até o ponto crucial, que é a manutenção dessa amizade ou do amor conquistado, se for o caso.  O ponto crítico, e que exige muita arte, não é a conquista em si, mas sim a conservação do que foi conquistado.
A propósito, L’Inconnu brindou-nos com mais uma de suas pérolas. Vejam que profundidade de pensamento:
"Um amigo ou um amor não se conquista apenas no dia... mas sim, TODOS os dias."
 Eis aí a verdadeira Arte da Conquista.  A manutenção do amor conquistado, ou da amizade, ou do troféu.
Por que existem amores que terminam em pouco tempo, ao passo que existem amores que perduram por toda uma vida?
Conquistar um amor até que é fácil. Um jogo de sedução, flores, presentes, carinho, alguma atenção especial.  Existe uma gama de recursos para essa conquista. Apenas é preciso ter a arte de descobrir os caminhos para se chegar ao coração de quem queremos conquistar.
Pronto.  Conquista feita. O objeto de nossa atenção caiu em nossa rede. 
Agora começa o caminho mais difícil, qual seja a manutenção dessa conquista.
Aquelas atenções iniciais que abriram as portas daquele tão desejado coração, precisam ser mantidas. Aqueles carinhos que prodigalizamos na conquista, são imprescindíveis para manter o amor conquistado.  Caso contrário, tudo será perdido.
De que valeu todo nosso esforço se a conquista foi feita com uma falsa exposição de nossa personalidade.  Mostramo-nos de uma maneira para lograr nosso objetivo.  Depois, se deixarmos cair a máscara, as consequencias poderão ser funestas.  O desencanto poderá provocar o fim de tudo.
A principal arma que permite a manutenção do amor conquistado, chama-se humildade, a capacidade de compreensão para saber modificar os pontos que porventura poderão atrapalhar a vida em comum.  É necessário também que haja sinceridade e lealdade.
Essa é a verdadeira Arte da Conquista.  Saber manter aquela amizade, aquele amor, aquele carinho.  Saber amar e saber fazer-se amar.  Descobrir aqueles detalhes que agradam ou desagradam a pessoa amada.  Dá trabalho? Claro que dá trabalho.  Mas vale a pena saber como manter o amor conquistado, para ter-se uma vida de paz e tranquilidade.  E quem não gosta disso?
Para manter o carinho, amizade e atenção de minhas queridas crianças, resta-me desejar que tenham UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados