AQUELAS PESSOAS FRUSTRADAS

 


Infelizmente existem criaturas que passam pela vida
carregando suas frustrações e procurando destilar seu
veneno sobre o mundo, como se espalhando suas frustrações
encontrasse algum alívio.
Por que não experimentam apenas espalhar amizade?
Ósculos e amplexos,
Marcial

AQUELAS PESSOAS FRUSTRADAS
Marcial Salaverry

Frustrações sofridas levam pessoas a atitudes mesquinhas, e como são dignas de pena...
Existem pessoas que realmente carregam consigo uma enorme frustração em sua vida. E nem mesmo são capazes de dizer o porque desse estranho sentimento. Simplesmente sentem-se frustradas e nem sabem explicar com o que.
A parte mais triste, é que alguém assim não se limita a carregar sua frustração pela vida, pois além de viver amargurado, deseja que o mundo todo também o seja. Não suporta ver pessoas bem sucedidas na vida. Não consegue tolerar que outros obtenham sucesso. Faz-lhe mal saber que alguns têm competência, tem capacidade e fazem coisas que ele gostaria de fazer, mas falta-lhe capacidade para tanto, e muito mais, falta-lhe força de vontade para mudar seu jeito mesquinho de viver.
Ao invés de procurar fazer algo de bom em sua vida, limita-se a criticar tudo o que os outros fazem. Claro, é muito mais fácil criticar, apontar presumíveis erros no trabalho alheio, do que fazer a coisa certa. E assim, avoca-se esse direito.
O de tecer críticas e comentários desairosos contra tudo que outros fazem.
Ora, se tem essa competência toda, se conhece tudo sobre a vida, se sabe apontar todos os erros cometidos, por que não procura fazer a coisa certa, ao invés de limitar-se a dizer que o mundo está errado?
É fácil afirmar que ninguém sabe fazer as coisas como devem ser feitas.
Apenas ele, o supra sumo da capacidade e inteligência o sabe. Sabe, mas não faz. Aliás, nada faz para comprovar a assertiva de suas críticas. Limita-se a dizer que todos são incompetentes e burros.
Pessoas assim acabam se isolando do mundo, não conseguindo fazer amigos, salvo pessoas que compartilhem de suas idéias, que pensem da mesma maneira tacanha, e passam a vida apenas destilando a peçonha de suas palavras. Tanto criticam, tanto ofendem, tanto magoam pessoas, que caem em descrédito total.
Todos se cansam de sua amargura, e terminam por não mais dar atenção, deixando-os falar sozinhos.
Devemos viver de uma maneira construtiva. É lícito ajudar outrem a corrigir seus erros, desde
que a ajuda seja solicitada. Se percebermos que alguém está fazendo algo de uma maneira errada, podemos particularmente procurar apontar-lhe as falhas. Mas nunca procurar expor em público que não sabe fazer a coisa certa.
Criticar construtivamente é uma ajuda por vezes inestimável, mas fazê-lo destrutivamente, apenas provoca revolta. Existem diferentes maneiras para dizer que algo está errado, e devemos fazê-lo de maneira a não ferir suscetibilidades. É muito mais agradável ouvir um agradecimento por uma correção feita, do que perceber que magoamos alguém.
Ninguém gosta de ser chamado de burro ou incompetente em público.
Mesmo que o seja, nada ganhamos ofendendo-o.
Assim, para essas pessoas frustradas, cabe um ligeiro aconselhamento, sem criticar suas atitudes. Apenas recomendar uma reavaliação em sua maneira de ver e viver a vida.
Procurar mostrar quantas inimizades já deixou em seu caminho, e o que ganhou com isso.
Quantas reações negativas já conseguiu com seus desmandos.
E, principalmente, que pense bem. A melhor maneira de vencer suas frustrações, é fazer algo de construtivo. E principalmente, que causa muito maior satisfação íntima espalhar amizades do que inimizades, nestes mares da vida.
Vamos procurar amar mais a vida, adoçando-a com carinhos e boas atitudes, do que a amargando com a mesquinhez de críticas destrutivas.
E claro, procurando sempre ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados