AINDA PENSANDO NO AMOR

 



Aproveitando que ainda estamos vivos e amando a vida,  e para acalmar os espíritos com tudo o que
anda acontecendo pelo mundo, vamos a uma romantica visão do amor, e vamos tentar assim vive-lo...
Osculos e amplexos,
Marcial

AINDA PENSANDO NO AMOR
Marcial Salaverry

Ainda e sempre pensando e tentando analisar o amor, descobrimos que ele é um sentimento que merece sempre profunda reflexão, pois as fantasias  no amor são exploradas no pensamento, e, enquanto as sensações de amor nos tocam, nada consegue nos ferir,  porque a alma está em transe, como que adquirindo uma forte luz, e essa luz ofusca qualquer dor ou amargura. Vamos então tentar pensar com seriedade sobre o assunto.
Podemos dizer que ele funciona como um escudo protetor, enquanto estivermos amando.
Realmente,  é muito  bom amar, pois amando, queremos a todos fazer felizes, principalmente a nós mesmos e a quem estivermos amando, e podemos criar como que uma aura de felicidade em volta de nós.
Somos capazes de entender e cometer as mais  loucas atitudes, aceitando  possíveis até mesmo possíveis desditas, pois com  o amor  a tudo encobrindo, e enquanto conseguirmos expressar  e sentir o amor que levamos em nosso interior.
Assim sendo, nessa entrega, conseguimos mesmo passar para a alma todo o calor, que estivermos sentindo na fusão dos corpos em delírio. Assim, não conseguiremos tolerar qualquer separação, que será como  um martírio, e sempre desejaremos sentir a presença ausente. e conseguimos faze-lo, se soubermos nos concentrar com esse objetivo.
E enquanto estamos nesse doce amar,  somos capazes de tudo entregar ao nosso amor, e, sem sequer parar para pensar, entregaremos o corpo, o coração, a alma, e mais o que for necessário para provar o alcance de nosso amor.  A necessidade de demonstrar a força desse  nosso sentir,  nos leva a algumas loucuras por vezes. Doces e ternas loucuras.
E em troca, apenas exigiremos reciprocidade, pois sabendo-nos amados, tudo se acalmará.
Os problemas como que desaparecerão.  As tormentas, os pesadelos,  as desditas, não mais existirão, persistindo  apenas, os doces momentos de amor, que desejaremos sejam eternos.  Mas,  infelizmente,  é quase impossível  que o sejam.  Nem tudo pode ser  como queremos, pois sempre surgirão contratempos, que poderão gerar ansiedades, dúvidas, e quando tais problemas  vierem nos procurar, deveremos ter forças para superá-los, lembrando dos instantes da doce entrega, e assim,  sequer perceberemos o que a vida encerra, em termos de dúvidas e incompreensões.
Sempre  deveremos seguir nossos instintos, sabendo que olhar para o amor é a única coisa certa nessa paixão que  nos consome intensamente.  A entrega deverá ser total, para manter sempre o clima de amor, que será como uma luz nos guiando. Essa luz vem da nossa própria alma, concentrada em sentimentos profundos, dominada e quase cega em sua loucura, gerando um calor mágico e inesquecível.
Assim é o amor de verdade.  É um  doce sentimento, que não fala em sofrimento.Só fala em carinho e, quando em nossa alma o amor é realidade e recíproco, estaremos encontrando o caminho da felicidade.
O amor sempre quer a presença da pessoa amada.  Se não a temos perto, sempre vem uma doce saudade, pois só queremos, na verdade, ter a  presença querida ao nosso lado, mas,  se não for possível, sempre nos restará sonhar, enlevando-nos com as doces lembranças dos momentos vividos juntos, perenemente em nossas lembranças.
Pelo amor, sempre estaremos em busca incessante, e o encontrando, o mais importante é saber mantê-lo, e assim, conseguiremos sempre ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados