APERFEIÇOANDO A ARTE BEIJOCAL

 


Beijar é uma arte amadora, porque envolve alguma técnica,
e muito amor...
Falemos, pois, da "arte beijocal"...
Osculos e amplexos,
Marcial
APERFEIÇOANDO A ARTE BEIJOCAL
Marcial Salaverry

Na realidade, é preciso saber beijar com arte e competencia, pois se beijar é uma arte, não quer dizer que seja apenas para artistas, apenas quer dizer que um beijo para ficar na lembrança, deve ser dado com arte e muito jeitinho...
Inicialmente é preciso esclarecer que o beijo não é apenas a confirmação do desejo sexual, ou uma mera demonstração de carinho. É preciso colocar o beijo em seu verdadeiro patamar. É preciso entender que beijar é uma arte, e como tal deve ser encarada.
Beijos existem de muitos tipos e significados. Vamos classificar e definir.
Um beijo na mão, pode ser um sinal de respeito, ou de muito carinho, sempre dependendo do olhar que o acompanha. E de como é sentido, ou interpretado.
Aquele beijinho na bochecha, ou na pontinha do nariz, é um indicativo de amizade apenas, ou então uma tentativa para se escorregar um pouco, dois dedinhos apenas, e então, quem sabe qual poderá ser a sequencia...
Já, aquele beijo no pescoço, ou, o “xêro no cangote”, já indica um desejo de algo mais, de que se deseja experimentar outros locais, é um beijo que excita e incita a seguir adiante.
O beijo nos lábios, já é um indicativo de desejo. Pode ser subdividido no casto selinho, que parece dizer vamos? E no abusado beijo de língua, significando “fomos...”
E aquele beijo na orelha então, quantas promessas encerra, tanto da parte de quem dá, como de quem recebe, e é preciso sempre olhar no olhar, para ver a reação,  tanto de um como de outro, e o que se pode dizer, e como se quer ouvir...
Existem outros locais mais sensuais para serem beijados, mas já serão dados num estágio mais avançado do relacionamento, e tudo vai depender da aceitação, do desejo, da vontade de se beijar aqui ou ali, ou acolá, cada qual sabe até onde vai a fantasia a ser realizada.
Quando antes do beijo, ou depois existe aquele olhar, tipo “olho no olho”, pode-se detectar o grau do desejo, e de como se beijar ou se deseja ser beijada. É importante saber ler os olhares, pois um passo em falso pode vir por a perder tudo.
Conforme os sinais, coisas que se podem fazer para auxiliar o, digamos, trabalho beijocal, é brincar com os cabelos, colocar a mão na cintura, ou eventualmente, se assim o indicar a leitura do olhar, avançar um pouco mais a ação manual.  Como diria Jack o Estripador, vamos por partes...
Algo muito importante quando se chega ao beijo na boca, apaixonado, carregado de desejos, saiba que para senti-lo melhor, precisamos fechar os olhos. Não é nada romântico manter os olhos abertos durante esse beijo, além de não o sentir em plenitude...
Seja qual for o beijo dado, existem alguns detalhes a serem observados, pois não é legal apertar muito forte durante o beijo, pois pode causar dor, quebrando o clima.
Não se deve pedir licença para beijar... Deve-se beijar, sempre sabendo “ler” o olhar, se permissivo ou não. Saber como e quando beijar, é para os diplomados na arte beijocal.
E sempre que surgir oportunidade para um beijo, não deixe pra depois o que se pode beijar agora...
É interessante levar em consideração que se existem muitos tipos de beijos, existe algo que tem que ser observado, quando se troca "aquele" beijo, pois um beijo de amor apenas será um beijo de amor se for “de língua”. Parece que sentir o contato 'lingual" desperta mais os sentidos entre os parceiros, dá aquela mostra de um real desejo. Aliás, antigamente quando a lingua era considerada apenas como órgão do paladar, que ela sempre nos fez sentir o sabor de tudo. E o amor tem um sabor que sempre deve ser sentido.
Então abra a sua boca, feche seus olhos, e dê à sua língua algum exercício...
Com beijos poéticos, tenhamos UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados