VAMOS PRATICAR O ESPIRITO NATALINO

 


Vamos empregar nosso espírito de fraternidade
durante o ano todo...
Por que apenas no Natal?
Osculos e amplexos,
Marcial


VAMOS PRATICAR O ESPIRITO NATALINO
Marcial Salaverry

Fraternidade, é o espirito natalino, e sempre que chega nesta época do ano, essa palavrinha é muito lembrada, e por todo canto, só se fala em fraternidade, e que devemos nos ajudar uns aos outros, que devemos pensar nos menos favorecidos, que isso e que aquilo.
Mas, e no resto do ano? Aí é que o carro pega. Por acaso é só em época de festas que devemos pensar e nos preocupar com os outros, com os necessitados? Quer dizer que aqueles que precisam de ajuda fazem uma poupança que lhes permita viver sem precisar de mais nada nos outros 11 meses? Penso que não.
O grande problema é que existe muita picaretagem nisso, o que realmente é lamentável, pois as pessoas bem intencionadas ficam sem saber a quem realmente devem ajudar, sem estar sendo enganadas por autênticos malfeitores.
Existem centenas de entidades fantasmas que pegam uma lista telefônica e vão ligando para todos, pedindo ajuda para a entidade tal, que cuida de menores aidéticos (infelizmente, é o golpe da moda), para a entidade tal, que cuida dos traficantes necessitados, e vai por aí afora.
Usam e abusam do espirito de fraternidade que ataca mais nesta época do ano. Quase todos estão propensos a colaborar, principalmente porque são sempre vozes simpáticas e amistosas que fazem as solicitações. E o drama é esse: A QUEM REALMENTE SE PODE AJUDAR?
É muito frustrante colaborarmos com uma instituição, que depois verificamos ser "fria". Portanto, quando tais solicitantes telefonarem, e se realmente for possível ajudar, é importante pedir o endereço, o telefone, nome, CIC e RG para averiguações. E, antes de dar qualquer colaboração, termos o trabalho de verificar se a instituição realmente é séria, ou se pelo menos, existe.
Fraternidade, sim, mas com justiça e para quem realmente precisa e merece. Infelizmente existe muita vigarice feita em nome da fraternidade, usando e abusando da boa fé e do espírito natalino.
Fraternidade sim, mas não só no Natal, devendo ser praticada durante todo o ano. Seja com ajuda pecuniária, seja com ajuda moral, visitando asilos, orfanatos, levando um pouco de calor humano aos que realmente necessitam, e essa necessidade perdura durante todo o ano, e não apenas nas festas.
Algo, inclusive precisa ser feito no sentido de se colocar um paradeiro na ação dessas entidades, a fim de que a ajuda possa ser sempre direcionada àquelas que realmente existem, e que realmente prestam serviços aos necessitados.
E fazer não apenas do Natal, mas de todos os dias do ano, realmente UM LINDO DIA...

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados