NAMORO COM AMOR VIRTUAL

 

Como qualquer tipo de namoro,
o namoro virtual também poderá
dar certo ou não.
O fator determinante será a afinidade...
Será a convivencia...
Osculos e amplexos,
Marcial
 NAMORO COM AMOR VIRTUAL
Marcial Salaverry

Vamos considerar que para tudo na vida existe os dois lados da medalha, assim, todo e qualquer assunto sempre poderá suscitar opiniões contraditórias.  Para abordar um tema tão controverso como NAMORO COM AMOR VIRTUAL, temos que levar em consideração a existência de opiniões favoráveis, algumas nem tanto, e outras totalmente contrárias.
Vamos analisar algo sobre o assunto.
SEMPRE EXISTIU ESSE TIPO DE AMOR. Apenas não era assim chamado, mas cantores e artistas famosos sempre tinham uma legião de fãs apaixonadas, e que viviam em sua imaginação as mais loucas aventuras.
Realmente, esse tipo de atração sempre houve, e sempre haverá. É aquela espécie de amor por um ídolo. Alguém que está fora de alcance, e que desperta paixões em almas mais românticas. Não é uma paixão física.  Tanto é que a vida segue seu curso, e quando surgem os amores reais, são perfeitamente postos de lado.  Sempre poderá existir aquela “ligação etérea”, aquele suspirar quando aparece o ídolo. Mas será simplesmente o amor pelo ídolo, pela imagem.  Nada que atrapalhe a realidade da vida.
No imaginário, sente-se o amor sendo correspondido. Chega-se mesmo a sentir os beijos e carinhos do ídolo cobiçado. Nesse caso, existe sempre a imagem do ídolo. No caso de um amor virtual, inexiste o contato com a pessoa amada.  São apenas conversas. O conhecimento apenas poderá ser feito através de fotos, que nem sempre revelam uma realidade. 
Se já sentimos alguma atração anímica, é normal que ao vermos uma foto dessa pessoa, sentiremos uma forte atração, pois nosso espírito já estará predisposto nesse sentido.  Se estivermos apenas pensando em amizade, sentiremos sempre uma forte simpatia, confirmando a empatia virtual, e se nosso sentimento estiver apontando para o amor, vamos nos sentir apaixonados.
Quando achamos que essa pessoa é realmente alguém muito especial, a atração poderá vir rapidamente, e mesmo assim, talvez nunca se possa saber o quanto é real esse sentimento. Assim, a realidade do sentimento poderá ser sentida com o conhecimento físico, se a atração virtual for confirmada no real.
Amores assim sentidos, para uma pessoa insegura, poderá ser algo perigoso, mas para alguém que sabe o que quer da vida, que ama a vida e que se ama, mesmo que não dê certo, não causará grandes danos.
Pode realmente ser um lindo tipo de amor, se a pessoa estiver realmente segura de si, e, muito bem lembrado, “amando-se, em primeiro lugar”.  Quando a pessoa se ama, não vai querer sofrer, e saberá administrar esse amor virtualmente surgido. E surgiu, pelo fato de sentir-se carente, por algum motivo.  Essa carência é que leva às paixões virtuais.
Sendo um amor de verdade, geralmente o aspecto físico não vai importar muita coisa, pois é uma atração de almas, e geralmente quando encarado e levado com seriedade, quase sempre dão bons frutos.
A aparência física pode até não importar muito, pois quando o amor surgiu por uma afinidade anímica, isso poderá ser superado. Mas a verdade aparecerá apenas com o contato físico. O fato de ser bonito ou feio poderá não exercer grande influência, mas a convivência, a rotina da vida, é que dirá se as pessoas se entendem realmente, ou não.
O amor quando sincero e reciproco, sempre supera as diferenças, pois a atração física nada tem a ver com beleza. Atração é provocada por aquela química que vem do interior. O amor transforma a pessoa amada, aos nossos olhos e sentidos, a pessoa mais linda do mundo.
Aliás, já existe um velho ditado que diz “Quem ama ao feio, bonito lhe parece”.  Quantas vezes encontramos casais que vivem maravilhosamente bem, mesmo um sendo fisicamente feio. Desde que haja a afinidade anímica, nada mais importa. Em existindo um amor real, as aparências realmente pouco importam.  O amor não distingue beleza, cor da pele, diferenças sociais, nada disso.  Podem ser fatores determinantes para que surja a afinidade.  Mas se essa afinidade confirmar-se com a convivência, nada mais importará.
Certamente a vivência e a convivência, é que vão determinar se o amor virtual  é amor de verdade.
Bem... virtualmente lhes desejo UM LINDO E REAL DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados