O SER HUMANO PRECISA SER HUMANO

 

Por vezes fica muito dificil tentar entender a vida sob o ponto de vista de certas figuras raras...
O que nos faz indagar do Amigão, quando o ser humano poderá ser humano, agindo com humanidade,
esquecendo a maldade que lhe é inerente...
Osculos e amplexos,
Marcial

O SER HUMANO PRECISA SER HUMANO
Marcial Salaverry
  
Realmente, o ser humano precisa aprender a ser humano, e deixar tanto de pensar e agir com maldade no coração.
A vida está aí, podendo ser muito bem vivida, basta que assim o queiramos, contudo, certas coisas nos fazem parar para pensar um pouco, tentando analisar quão complexa é a natureza humana, pois, infelizmente existem pessoas que apenas desejam fazer  o mal para os outros, preparando planos que visam unicamente prejudicar alguém, lançando calunias, e até mesmo provocando atos que possam trazer sérios prejuízos para as vítimas de suas maldades. 
Analisemos, por exemplo, certas atividades terroristas, praticadas aleatoriamente sem objetivos definidos como a ação dos chamados homens bomba, ou então aqueles que atiram contra tudo o que se mova, ou quaisquer outras atividades terroristas.
Pergunta-se: A troco de que? Simplesmente para prejudicar outrem, pois que tais atos não lhe trarão benefício algum, e por vezes, lhes custa a própria vida.  Para que? Apenas para espalhar terror. Apenas para reivindicar certos direitos, não devidamente esclarecidos. e nem sempre lídimos direitos. Temos sempre que respeitar o espaço alheio, e o direito à vida que todo ser humano tem.
Por que não simplesmente chegar-se à conclusão de que "o sol nasceu para todos?” Existe tanto espaço no mundo... Por que brigar por certas certas faixas de terreno? Por certos territórios, por vezes áridos?
É muito mais interessante perder-se tempo procurando ajudar alguém a crescer, do que procurar prejudicar pessoas que não estão atrapalhando a vida de ninguém. E que nem se preocupam com sua vida.
Um bom exemplo são essas bombas que são colocadas aleatoriamente em locais públicos.   Atingem pessoas que nada tem a ver com os objetivos dos terroristas.  Para que tais atos?  Só para que alguém possa se orgulhar intimamente de sua maldade? Penso que não vale a pena.
A propósito, li uma mensagem maravilhosa, que vem da mui antiga "Sabedoria Oriental”, mas que se encaixa à feição em qualquer época da humanidade:
"Só passarei por este mundo uma vez. Assim, todas as boas ações que possa praticar, e todas as gentilezas que eu possa dispensar a qualquer ser humano, devo aproveitar este momento para fazê-lo. Não devo adiá-lo nem me esquecer deles, pois não voltarei a passar por este caminho."
É um pensamento muito profundo, que nos faz logicamente pensar nos benefícios da caridade cristã.  No ato de estender-se uma mão para cumprimentar um amigo. No simples fato de desejar-se boa sorte a quem se lança em um empreendimento novo.  Na ajuda que se pode prestar a quem dela precisar.
Nem que seja apenas ouvindo seus desabafos, nem que seja apenas para prestar o chamado apoio moral.  Isso ajuda muito.
Pode ser que amanhã sejamos nós que  precisaremos dessa ajuda, desse apoio.
Um pensamento que é extremamente negativista é aquele tradicional: Quero que fulano se ferre. Penso que o fato de alguém se dar mal em um empreendimento não deve dar satisfação alguma a pessoas de bons sentimentos.  Somente almas muito mesquinhas podem pensar assim.  Podem desejar o mal a quem quer que seja.
Não é destruindo que provamos nosso valor. Assim só estamos expondo a todos a nossa maldade, nossa má índole.  Nosso valor é provado com a qualidade de nosso trabalho. 
Tem muito mais valor quem obtém sucesso ajudando outros a crescer, do que aquele que apenas se preocupa em vencer, destruindo e prejudicando quem encontrar pela frente.  Acabará ficando só. Não terá com quem dividir suas glórias.
Nunca devemos nos esquecer de que "não voltarei a passar por este caminho...” Assim, devemos deixar flores marcando nossa passagem, e não as pedras com que derrubamos os opositores.
Devemos ser lembrados por nossos amigos como uma pessoa que só se preocupou em fazer o bem, em espalhar amizade.
Nunca como um alguém que mais se preocupou com vinganças, fazendo-se odiado por muitas outras pessoas. Isto, inclusive, atrapalha e muito nossa própria satisfação pessoal ao vermos que nosso sucesso foi obtido à custa do prejuízo de muita gente.
A melhor coisa a fazer, sem dúvida, é muita ponderação.  O tradicional, VIVA E DEIXE VIVER.
Assim sendo, com um abraço fraterno, desejo a todos UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados