O INCRÍVEL MEDO DE AMAR

 

Pode parecer incrível, mas existe muita gente que tem medo de amar. Tem medo de abrir sua alma, e admitir que está amando. Não consegue aceitar que é capaz de sentir esse sentimento tão nobre e profundo, que se chama AMOR.

 

E não dá pra entender porque será que existem pessoas assim, com medo de sentir o mais nobre dos sentimentos que é o amor, a amizade, vontade de fazer um carinho em alguém. 

 

As razões são diversas, mas uma das explicações encontrei em uma frase de um jovem indiano, chamado Mahatma Gandhi, que diz:

 

Um covarde é incapaz de demonstrar amor. Isto é privilégio dos corajosos.

 

Entende-se aí, que nosso jovem amigo está se referindo ao amor, em todas as suas manifestações, desde o amor físico de um homem por uma mulher, até o mais nobre de todos os sentimentos, que é o amor pela humanidade, que, aliás,  foi a verdadeira razão de vida do jovem em questão.

 

Temos que reconhecer que para esse tipo de pessoas, é mais fácil fechar-se em uma redoma de indiferença, do que admitir ser portador desse perigoso vírus chamado amor. Vamos que ele seja contagioso...

 

Consideram eles que o amor é um sinal de fraqueza. Vai lhes tirar o estímulo pela vida, vai lhes tirar a ambição, pois o amor suaviza os sentimentos, amolece o mais empedernido coração. E eles tem que ser duros na queda.

 

Tem que ser machos (no caso de ser homem). Tem que ser fortes (em sendo mulher).

 

E desde quando o amor tira a macheza ou a firmeza? O amor, na verdade, dá mais forças, dá um motivo a mais para lutar pelo futuro.

 

Mas acontece que essas pessoas, na verdade, amam... e muito. Mas procuram não demonstrar, e muitas vezes até agridem as pessoas amadas, procurando fazer com que não percebam essa sua "fraqueza", e como  sofrem com isso.

 

São incapazes de dizer um simples "eu te amo", seja para seu amor, seja para um filho, um pai ou mesmo um amigo. Acreditam que se esse amor for descoberto, irão explorá-lo em nome do amor, ou mesmo ridicularizá-lo. Imaginem que triste situação, está amando, que coisa boba, fútil, piegas, ora bolas, o amor,  isso não existe. é pura babaquice.

 

Muitas vezes criam um círculo de ressentimentos em torno de si. Quem o ama, magoa-se por julgar que seu amor não é correspondido, e por vezes afasta-se. Vejam a que levou o medo de amar... Fez com que duas ou mais pessoas fiquem infelizes, quando poderiam estar vivendo bem e juntas, desde que abrissem o coração. Desde que houvessem dito, sinceramente, uma pequena frase composta de três palavras: Eu te Amo!!! Uma tão pequena frase, mas com um grande significado.

 

Na realidade,  é muito difícil viver sem amor, é muito difícil viver longe do amor, mas é muito mais difícil e complicado viver perto do amor, sem manifestá-lo.

 

Por que fechar-se dessa maneira? Amar não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário, pois exige coragem para aceitar que ama, e para lutar para e pelo amor. Exige despreendimento, pois muitas vezes temos que sacrificar algo de nós em benefício do amor. Mas é isso que dá calor e ânimo à nossa vida, que sem amor é estéril, fria, triste. Não estou falando apenas do amor entre duas pessoas. Mas do amor de um modo geral. Temos que desenvolver também o amor humanitário. Interessar-nos pelos problemas de outras pessoas, sejam ou não nossas amigas. Se não pudermos ajudar, pelo menos poderemos ouvir. Poderemos dar um apoio moral. Fazer uma oração. Enfim, uma demonstração de amor, de carinho. Muitas vezes um abraço produz milagres. Uma palavra amiga traz alívio.

 

Não se fechem dentro de suas carapaças. Não tenham medo de externar seu amor. Não deixem preso no âmago de sua alma algo que precisa aflorar, que irá trazer mais vida para seu próprio coração.

 

A título de exercício, procurem AMAR-SE. Conseguindo amar-se, já será um grande passo para conseguir amar outras pessoas, e ser por elas amado.

 

Vamos nos dar as mãos, desejando-nos UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados