A ALMA SABE COMO AMAR

 

O amor deve ser sentido com real sentimento, bem dentro
de nossa alma...
Osculos e amplexos,
Marcial

A ALMA SABE COMO AMAR
Marcial Salaverry

Nossa alma procura nos ensinar que para entender o que é o amor, e como vive-lo, é preciso saber que o amor é um sentimento sui generis, pois é uma eterna doação, e não uma fonte de cobranças, eis que é algo que brota espontaneamente no nosso coração, na nossa alma. Ele não deve ser imposto, como se fosse nossa obrigação amar a alguém, tampouco ninguém tem a obrigação de nos amar, apenas porque assim o queremos...

Destarte, o amor é resultado de um amálgama de sentimentos. Nele deve haver amizade, confiança, carinho, dedicação, doação, tudo menos obrigação. Nem sempre amamos a quem devemos amar, mas se esse sentimento surgiu, saibamos administrá-lo. É válido tentar a conquista do ser amado, mas ser amado por ele é outro papo, eis que é algo que depende dos sentimentos que o dominarem. Pode ou não haver a reciprocidade, ou, em havendo o retorno, pode haver ou não a possibilidade, e esses, são fatores que devem ser analisados, e a grande verdade é que não se pode obrigar ninguém a amar ninguém.

Conquistar o amor de quem desejamos é uma coisa, obrigá-lo a nos amar é outra, e a propósito, li um pensamento de Jonathan Swift, que mostra bem como pode e deve ser o amor:
"Amar é um jeito próprio de sentir...um jeitinho gostoso quando alguém nos ouve com paciência, e faz a gente sentir que não se cansou com a conversa da gente... um jeito feliz que fica dentro da gente... E surge assim... de repente... no silêncio, quando a gente troca confidências com alguém, quando ajuda a quem precisa de nós, quando.. mesmo sem palavras, a gente sabe o que a outra pessoa sente... é um sentimento feliz que fica no coração da gente."(Jonatthan Swift)

Uma definição perfeita: "é um sentimento feliz que fica no coração da gente..." E para que seja feliz tem que ser sentido em liberdade, sem pressões e nem cobranças. Não podemos exigir que sejamos amados na mesma intensidade de nosso amor, cada qual ama de acordo com o sentir de sua alma, aliás, verdade seja dita,  não existe isso de amar muito, ou pouco. Ou se ama, ou não se ama. A intensidade fica por conta de nosso emocional, e vai depender das afinidades, da amizade, da maneira como o amor pode se expressar.

Mostramos nosso amor quando ouvimos e damos atenção ao que nos dizem, quando procuramos ajudar de alguma maneira, seja com atos ou com palavras, quando nos interessamos por seus problemas, ou mesmo quando sabemos fazer um carinho, um afago, mesmo que à distancia. O simples fato de se interessar pelos problemas, é uma demonstração inequívoca de amor, de amizade, de carinho.

Assim o amor é mostrado muito mais do que o simples fato de dizer "EU TE AMO" quinhentas vezes por dia, mas apenas da boca pra fora, sem um real sentimento de amor, apenas para atender a cobranças de quem nos ama, que somente poderá sentir o amor através dessa declaração, e assim, esquecendo-se de todo o carinho demonstrado de outra maneira.

É preciso apenas aprender a "sentir" o amor que nos é devotado. E saber receber o que nos é doado, e assim sendo, sabendo entender, saberemos corresponder. E cobranças não ajudam em nada, chegando mesmo a ser fator de inibição. É preciso entender que o amor é um sentimento que brota espontaneamente. Palavras de amor devem ser ditas nos momentos certos, quando as sentimos dentro de nós, e estão querendo sair, e não quando nos pedem que as falemos. Assim, deixará de ser natural, para ser algo forçado, podendo mesmo soar falso.
Muitas vezes um simples aperto de mão significa mais do que um apaixonado beijo. Há que saber entender os sinais do amor, captando o "sentir" de quem desejamos. E saber esperar pelos momentos em que tudo poderá acontecer.

Claro que é complicado administrar os sentimentos dessa maneira, mas é o caminho mais seguro para se conquistar, e principalmente, para se manter esse amor por muito tempo, para que seja algo que possa durar por toda uma vida...

Para amar, temos que sentir e dar liberdade para nosso amor. Se ele permanecer a nosso lado, é porque realmente o deseja, e não porque é "obrigado" a isso. Assim, poderá haver a reciprocidade. Assim, seremos amados, talvez não da maneira como desejaríamos sê-lo, mas da maneira como nosso amor nos ama. E saber aceitar esse amor é a melhor maneira de mante-lo, e torná-lo duradouro.

E manter o amor a nosso lado, é o melhor jeito para termos UM LINDO DIA, por ser algo que mostra que realmente A ALMA SABE AMAR, possibilitando que esse lindo dia se repita ad perpetuam...

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados