O PINGO DA PINGA QUE PINGA

 

O PINGO DA PINGA QUE PINGA
Marcial Salaverry

Cai um pingo de pinga,
e no rosto respinga...
O pingo da pinga,
quando respinga,
é quando
a pinga pinga,
nesse pinga pinga,
a pinga pinga na boca,
e é uma coisa louca...
Lá não deveria pingar,
e nem gotejar...
E se depois se esparramou,
é porque exagerou,
e bêbado ficou...
Se o pingo que pinga
vem da pinga,
não podemos
perder um pingo
sequer dessa pinga...
Etanóis... tem nego bebo aí...
E tá dizendo que a 
Capital do Estado Etílico, é a Ressaca...
 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados