ENTRE RANCOR OU COMPREENSÃO

 

Por vezes nos vemos nessa dúvida crucial, sem saber se devemos perdoar ou não alguém que nos fez algum mal... Por vezes é preciso meditar para poder analisar certas atitudes...

Ósculos e amplexos

Marcial

ENTRE RANCOR OU COMPREENSÃO       

Marcial Salaverry

Nessa dúvida muitas vezes nos debatemos, não sabendo que caminho tomar, diante de certas atitudes adotadas por pessoas que tentam nos prejudicar, algo que forçosamente pode nos despertar sentimentos de raiva.

É quando sentimos ímpetos de vingança, e assim vem aquele desejo de  devolver cada golpe recebido, esquecendo de que isso sempre gera um círculo vicioso sem fim.  Talvez o melhor fosse apaziguar os ânimos, oferecer a mão para um reatamento. 

Contudo, muitas vezes o outro lado permanece inflexível em sua raiva, não querendo saber de ofertas de paz, entendendo-as como "sinal de fraqueza".  Ledo engano, pois se trata simplesmente, de uma "oferta de paz" mesmo.  Não vale a pena brigas, discussões, que acabam levando a nada de positivo...

Bem a propósito recebi um pensamento muito bonito e oportuno, de autoria de nosso grande e famoso amigo, o célebre "Autor Desconhecido".  Tenho a impressão de já tê-lo lido, com autor.  Caso alguém saiba, favor informar.  Ei-lo:

Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo”.

Sem dúvida alguma, quanto mais tempo deixarmos a raiva "cozinhar" nossas idéias, mais soturnas elas serão, e nunca levarão a nada.  De que nos servem os rancores guardados? Apenas para "azedar" nossa vida.  Pensamentos de vingança, idéias de revide, podem e devem ser substituídas, se não pelo perdão, pelo menos pelo esquecimento.

Muitas vezes a mágoa é muito grande, e nesse caso, uma pedra em cima (da mágoa, não do oponente...) é a melhor solução.  Uma pessoa não merece nossa consideração, por ter tomado certas atitudes muito mesquinhas?  A melhor resposta que podemos dar-lhe é o esquecimento. Quando menos falarmos nela, melhor...

Não existe possibilidade de perdão ou desculpas, pela própria reação negativa da outra pessoa?  Esqueçamo-la, sendo essa a melhor solução. 

Se existir uma possibilidade de perdão, de desculpas, ótimo. Mas, realmente o mais importante, é deixar de lado os rancores.  Sentimentos negativos que nunca levam a nada, e que sempre acabam fazendo o feitiço virar contra o feiticeiro.

A vida é curta demais e boa demais para que percamos tempo com esse tipo de coisas, e assim, devemos procurar curtir o lado bom da vida, e este só nos é possível enxergar, se procurarmos ver as coisas pelo seu lado positivo.

E isso só nos será possível, se tirarmos de nossa mente todo o negativismo que pensamentos sombrios provocam.

Finalmente, precisamos nos conscientizar de que nem sempre o mundo é culpado pelo que de ruim nos acontece, e na maioria das vezes, é o próprio fel dos maus pensamentos que nos envenena...

Nada melhor do que mudar essa linha de conduta, e o melhor para faze-lo será esquecer ressentimentos, raivas, e essa é a melhor solução para obter-se a tranquilidade, e paz de espírito.

Pensem nisto, sempre procurando  fazer de cada dia, UM LINDO DIA...

 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados