DISSEMINANDO O VIRUS SORRISAL

 

Com bom humor, é mais fácil manter um bom amor...
Um sorriso cativa mais do que uma careta...
Ao invés de mostrar a língua para alguém, guarde-a
para um melhor uso...
Ósculos e amplexos,
Marcial
Um sorriso, sempre ajuda a acabar com o siso...

DISSEMINANDO O VÍRUS SORRISAL
Marcial Salaverry
Foi-me repassada hoje uma mensagem muito interessante,  convidando-me a promover o contágio de um vírus novo. É o vírus do sorriso, e que devemos bem disseminá-lo...
Inicialmente, devo explicar que "sorriso", é um vírus que ataca as pessoas que não vivem de mau humor, que é o único antivírus que funciona contra essa epidemia que pretendemos espalhar. É o Morton Mau Humorantis, Mod. 2001. Não o recomendo. Deixem o vírus agir à vontade.
Uma explicação científica, para estimular a facilitação do contágio, principalmente em tempos de racionamento de energia: "para ficar com a cara fechada e séria, são empregados 117 nervos e músculos, ao passo que para sorrir, são empregados apenas 17." Vamos economizar energia. Por economia, SORRIAM.
Em ambiente escuro, que tal um "sorriso luminoso"? Ilumina sem gastar energia elétrica, o que me parece muito boa idéia...
Claro, o sorriso deve brotar espontaneamente , e, para tanto, recomendo sempre que a pessoa esteja em paz interior. Não brigando consigo mesmo, já é meio caminho andado.
Se alguém involuntariamente pisar em seu calinho de estimação, procure pensar que ele não fez isso de propósito e ao invés de dizer-lhe o que pensa sobre a honorabilidade de sua progenitora, aceite um eventual pedido de desculpas. Se o pisão foi proposital, pelo menos esse imbecil ficou feliz porque conseguiu pisar em seu calo, e assim, será um mal humorado a menos... Você colaborou.
Uma coisa que observo nas grandes cidades, é que as pessoas não se cumprimentam, sequer se olham, e se alguém tenta esboçar um tímido: Como vai? Perguntam: O que você tem a ver com isso?  Não é triste isso? Se o "vírus sorrisal" for espalhado, certamente o humor dessas pessoas vai melhorar. Precisamos estudar um jeito de modificar esse comportamento, típico das grandes cidades. Parece que o progresso afeta diretamente o temperamento das pessoas, provocando essa mudança de humor.
O grande mal do momento, responsável por uma infindável série de "doenças dos tempos modernos", é o tal do "stress", que é efeito colateral do antivírus acima citado, razão pela qual não recomendo seu emprego. Deixem o vírus agir à vontade. Espalhem o sorriso.
Muitos vão dizer que é impossível viver sorrindo o tempo inteiro. Claro que não. Vão pensar que é doido. Mas de vez em quando, é um exercício que pode ser feito, e que faz um bem enorme para a alma, que agradecerá comovida...
Principalmente o sorriso interior. Este se consegue com um pouco de paz de espírito,não se guardando ressentimentos nem rancores. Se alguém falhou consigo, lhe prejudicando, a melhor solução é "encaixar" o prejuízo, e partir para outra. Represálias só irão provocar a continuação da briga, e falando francamente, não vale a pena estragar seu dia por aborrecimentos quaisquer que sejam, esquecer e deixar pra lá é o que se impõe...
Quanto mais rapidamente passar-se por cima, mais facilmente sair-se-á do prejuízo. Claro que muitas vezes é muito difícil esquecer-se de uma falseta muito grande, só que ficar remoendo essa raiva, além de não pagar o prejuízo, ainda pode gerar outros problemas. Raciocinemos pois, uma vez que de cabeça fria as soluções aparecem mais facilmente, e certos contratempos são mais facilmente esquecidos...
O sorriso interior é facilmente reconhecido por um bom humor natural. Pela satisfação que se sente em procurar fazer o possível para não prejudicar ninguém. Muitas vezes não se pode ajudar a alguém que necessita. Só o fato de não atrapalhar, já será alguma ajuda, e muitas vezes uma palavra de consolo já muda uma situação.
O simples fato de saber que temos condição de ser útil, de que podemos servir de ajuda para alguém, já dá uma satisfação íntima que gera o sorriso interior, responsável direto pela disseminação do "virus sorrisal". Espalhemo-lo, pois.
Nas cidades pequenas vive-se mais e melhor. Uma das razões é que todos conhecem todos, e se cumprimentam. Mesmo que não se conheçam, sempre que alguém cruza com alguém, invariavelmente escuta-se um "Bom Dia", "Boa Tarde", ou "Boa Noite". Experimentem. Não custa dinheiro. É melhor do que divã de um psicanalista...
PARTICIPEM DA CAMPANHA PARA A "ESPALHAMENTAÇÃO" DO NOVO VIRUS, proporcionando para todos a real possibilidade de fazer de cada dia, sempre UM LINDO DIA...

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados