TEU REAL NOME É MULHER

 

 
 

TEU REAL NOME É MULHER

Marcial Salaverry

 

Segundo textos escritos, feita de uma costela de Adão surgiu Eva, a primeira mulher que a história (ou estória?) registra.

Ela foi criada por Deus para ser a companheira do homem, que parece não ter entendido o objetivo de tal criação, e desde sempre julgou ter Eva sido criada para obedece-lo e servi-lo, e ele seria seu amo e senhor, e ambos viveram felizes no Paraiso para eles criado...

 

Contudo, consta que o Paraíso em que viviam, transformou-se em trevas, porque ela ousou agir por iniciativa própria, provando do fruto proibido, e induzindo Adão a prová-lo. Mas... Proibido por que? Enfim, era  proibido, e ela arcou com as consequencias de sua rebeldia, mas não ficou bem explicado porque Adão a acompanhou, pois deveria ter se recusado a desobedecer a tal da proibição, e assim, tão "culpado" quanto ela.

 

Posteriormente, teve uma oportunidade para se redimir, e a mulher foi representada por Maria, que dando à luz aquele que traria a Salvação, poderia encontrar a remissão para o chamado Pecado Original, mas outra Maria, a Madalena atrapalhou a purificação da Mulher. Enfim, são detalhes que jamais foram bem explicados, ficando acertado que foi assim, e pronto, e a independencia da mulher foi adiada por alguns séculos...

 

Após marchas e contra marchas, tempos e contratempos, o homem descobriu que a mulher ideal seria a Amélia, chamada de mulher de verdade, subserviente, e em sua submissão total, não tinha a menor vaidade, embora em seu íntimo sonhasse com a igualdade, que não lhe era permitida pela prepotência masculina, que sempre lhe jogava em cara ser a culpada pela perda do Paraíso, e tinha suas contas a pagar, e ela foi aceitando, pois não tinha como provar o contrário, pois naquele tempo ainda não havia o "benefício da dúvida..."

 

Cansada dessas histórias e estórias todas, de repente, não mais que de repente, a mulher decidiu que deveria ser Mulher, e novamente rebelou-se, e foi à luta procurando a igualdade de direitos, que sempre continuaram desiguais, pois das “obrigações domesticas” jamais conseguiu se livrar, e principalmente das dores e problemas da Maternidade.

Mas a Mulher soube superar problemas e contornar obstáculos. Enquadrou as obrigações domésticas, e decidiu que tudo deveria mudar, e fez valer seus direitos, querendo sua dignidade, defendendo seus ideais, e soube mostrar toda sua capacidade e competencia, provando que além de esposa, filha, ela consegue exercer praticamente todas as funções antigamente exclusivas do sexo masculino, tais como pai, arrimo de família, caminhoneira, taxista, piloto de avião, policial, operária em construção, e ao mundo pede licença para atuar onde quiser, com plena e total competência. E há que se notar que ela executa certas funções que os homens jamais conseguirão executar, tais como maternidade, aleitamento, e com a sensibilidade feminina com que sabe dar um toque especial em tudo que faz, provando cabalmente que a superioridade masculina é um mito perdido no passado de um machismo absurdo.

 

Diante do exposto, TEU REAL NOME É MULHER, e tudo podes conseguir...

 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados