QUANDO AS ALMAS SE AMAM

 


QUANDO AS ALMAS SE AMAM
Marcial Salaverry

Algo que sempre irá suscitar dúvidas, é sobre a possibilidade de existir almas que se amem. É um amor etéreo, que claro, pode existir.
Evidentemente não estou falando de fantasmas que eventualmente tenham um relacionamento, digamos fantasmagórico, mas sim de pessoas que se amam mesmo sem se verem. Pessoas vivas portanto. Almas que já se conhecem e se reencontram. Pode até inexistir um conhecimento físico, mas as almas se amam.
Este tipo de amor etéreo, sempre aconteceu. Antigamente, era manifestado através de  cartas de amor, romances, poemas, que despertavam castas paixões à distancia. Depois a coisa evoluiu para o telefone. Quantos romances de amor começaram apenas com o ouvir da voz de alguém. Não se sabia porque, mas aquela voz mexia com o interior, despertando sensações estranhas, que outras vozes não despertavam.
Como com os amores surgidos por cartas, ou por poemas jogados pela janela, também os romances telefônicos nem sempre tinham seguimento após o conhecimento físico, que muitas vezes era frustrante.
Não havia muito tempo para que as almas se conhecessem, porque geralmente eram romances a curta distancia, o que possibilitava um conhecimento físico rápido. Após algumas conversas, marcava-se um encontro, que poderia ou não "render". Mas não havia muito entendimento "anímico". Era a voz, aquele timbre especial e depois o encontro que nem sempre dava o retorno ideal. As almas buscavam-se mas não se encontravam. Ou então, esse encontro bem tramado marca um amor completo e total. As almas apressaram o conhecimento, e depois "se apresentaram".
Contudo, eis que surge a Internet, possibilitando um contato imediato e "quase" barato a longa distancia.
E essa distancia que existe, é que possibilita um conhecimento mais profundo entre as almas, já que o conhecimento físico é bem mais complicado. Por vezes exige grandes viagens.
Existe a facilidade de fotos e webcam, mas isso se por um lado possibilita que os parceiros conheçam, mais ou menos, o aspecto físico, não existe o contato, que poderá determinar se as almas acertaram a escolha.
E esse amor entre as almas, geralmente acontece sem que possamos prevê-lo. Não o estamos procurando, e sequer "pedindo" algum encontro, e acaba acontecendo quando menos esperamos.
Começamos, por vezes acidentalmente uma troca de emails, e terminamos por descobrir afinidades inesperadas.
Para que esse amor entre almas frutifique, é preciso que exista uma doação de sentimentos, que haja sinceridade nas conversas, que as almas se abram e se exponham. Que se conheçam realmente, enfim.
Não importa a distancia entre os corpos, se houver esse entendimento anímico. Pode ser considerado algo como um resgate entre os apaixonados. Um resgate de suas almas. Um resgate de um amor não vivido em sua plenitude em outras vidas.
Por vezes, não deve haver o encontro físico, que poderia por fim ao sentimento surgido entre as almas.
Por vezes, contudo, encontra-se a autentica "alma gêmea", que poderá compartilhar o futuro, físico e alma.
Quando surge esse amor, o desejo, o sexo, podem ser relegados a plano secundário, pois o que conta, é a afinidade surgida entre ambos, é o simples sentir da presença do ser amado dentro do coração. Essas almas acabam "precisando" uma da outra, se interdependem para serem felizes.
E esse amor quando surge assim, forte, intenso, nem o tempo consegue apagar, e muito menos a distancia.
Afinal, é um amor que vem de longe. Não foi vivido em plenitude, mas as almas souberam se encontrar para completar esse amor.
E vivendo esse amor, ou um amor "de fato", sempre fica mais fácil ter UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados