QUANDO PELO AMOR SE ESPERA

 

 
 
QUANDO PELO AMOR SE ESPERA
Marcial Salaverry
 
Sempre espera-se pelo amor, quando o coração balança por um amor que está muito longe, e sempre sofre-se pelo desejo de ter os beijos docemente sussurrados, com palavras de amor ditas ao ouvido...
Espera-se com paciencia mesmo quando o coração suplica para ter o amor que está longe, quando a alma quer ter e sentir as carícias, os beijos, que poderão dar mais calor à vida, e como é preciso te-los...
É preciso sentir o que o coração quer ter para bater mais forte e mais feliz...
Esta é a verdade verdadeira, para a alma sentir mais forte a vida, sabendo que é preciso deixar o coração amar e sentir os beijos, e ouvir as palavras de amor
docemente sussurradas...
Quando o amor acontece, não pode existe distancia que provoque o olvido, pois o coração não esquece, ignora todas as fronteiras...
Quando o amor existe, a grande verdade é que o coração ama e suplica, ficando a certreza de que a distancia não será obstáculo para que ele aconteça, e torna a espera que poderia ser angustiante, naquela terna certeza de que reencontro acontecerá...
Quando o amor é verdadeiro, certamente deseja ser vivido por inteiro, mas sabe controlar o desejo, e sabe esperar pelo beijo tão anelado, por aquele carinho tantas vezes sonhado, e por esse sonho de amor sabe esperar...
E quando finda a espera, e o reencontro acontece, fica a certeza de um adeus não mais será dito, e os amantes vão permanecer juntos, enquanto o amor estiver vivo nos corações enamorados...

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados