PARA AMAR NA PRIMAVERA

 

PARA AMAR NA PRIMAVERA
Marcial Salaverry
 
Ela, a Primavera, não é atoa chamada a estação do amor,  pois instiga e estimula o coração a amar, e assim, para a alma certamente dá mais vida, trazendo para vida mais amor, e assim sendo, pode-se viver o amor com mais calor, tornando mais fortes os desejos de amar em plenitude.

Embelezando o mundo, a Natureza se enche de cores, com a explosão de milhares de flores, que chegam, perfumando o ar com seus suaves odores, e certamente vão mais e mais estimulando corações enamorados, a viverem com mais entusiasmo seus amores apaixonados...

Ofertam-se às amadas um bouquet florido, camuflando um desejo declarado, para que finalmente seja o amor acontecido, e assim chegue-se ao prezar tão anelado. Mas não basta apenas um ramo de flores para conquistar-se o amor de sua eleita, conforme diz a quadrinha abaixo:

"Basta um ramo de flor,
para conquistar o amor...
um verso, uma simples rosa
fala-se de amor com uma prosa...
Marcial Salaverry"

Certamente é preciso entender que para bem viver um amor, é preciso bem mais do que uma rosa, um poema, uma prosa.  É preciso que haja uma sincera reciprocidade para que um amor seja vivido em plenitude, é preciso que além dos eflúvios da Primavera, exista respeito, carinho e amor sincero.

Assim é a Primavera, enchendo a vida de cor, inspirando poetas e enamorados, pois assim ficam os corações prontos para amar, desde que exista total reciprocidade no amor que se pretende viver. Portanto, além de poesias e flores é preciso saber amar, saber ser amado, saber entender que o amor é uma doação de sentimentos.

Assim, vamos oferecer flores para nosso amor, o que certamente à vida dará mais calor, e certamente dará mais vida ao coração. Vamos falar de amor com flores, mas principalmente vamos amar com sincera reciprocidade, e com a dose ideal de respeito, de carinho.

Não podemos nos esquecer de que o verdadeiro amor não é aquele que apenas ama por causa das excelsas qualidades da pessoa amada, mas sim, aquele que é capaz de amar, apesar dos defeitos que essa criatura eventualmente apresentar.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados