AMANDO AO TAMBORILAR DA CHUVA

 

AMANDO AO TAMBORILAR DA CHUVA         
Marcial Salaverry
 
Amar em uma barraca, numa tarde de chuva, ouvindo o  tamborilar da chuva na lona da barraca, embalando as loucuras de um amor apaixonado...
Era esse o grande desejo, o sonho dourado de Ivo e Eva.
Combinaram encontrar-se para realizar esse anelo naquela tarde que a chuva se anunciava. Combinado e acertado foram e acamparam.
Sentindo a chuva começar a cair mais pesada, Eva manifestou alguma preocupação, mas Ivo disse, romanticamente:
"Que importa a chuva lá fora, se aqui vivemos nosso calor?"
 
Aderindo ao clima de romantismo, Eva acrescentou:
" É verdade querido, o calor que o amor nos traz, aquece a alma, faz bem ao coração, aquece e excita..."

E assim beijaram-se apaixonadamente, mostrando que um amor de verdade, realmente deve ser bem vivido, e  deve ser sentido com total intensidade.
Eva e Ivo entenderam que um amor de verdade é aquele amor que todos desejam viver, pois só traz felicidade  para aqueles que se amam, e assim, realizaram o sonho acalentado de concretizar o amor que sempre sentiram, ouvindo o tamborilar da chuva na lona esticada, que resistiu ao vento e à chuva protegendo os amantes.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados