UM ENCONTRO CASUAL

 

    
 
 
UM ENCONTRO CASUAL
Marcial Salaverry
 
Por vezes o acaso em suas tramas propicia algo muito interessante, e assim, num encontro casual, após uma troca de olhares, os dois sentiram  aquela atração à primeira vista, e assim, como se um raio percorresse os corpos que se aproximaram perigosamente, decidiram que algo aconteceria...
Uma conversa maliciosa, um convite subjetivo, e cederam ao desejo que fazia os corpos fremirem.
Dirigiram-se a um motel discreto, e embalados pelo tesão que surgira entre ambos, principiaram a se despir.
Uma musica sensual começou a tocar e se abraçaram sentindo os corpos nus querendo se penetrar...
Principiaram a dançar, com os corpos colados, apenas mexiam lentamente os corpos dominados por total desejo e as bocas se beijando loucamente, e as mãos num louco passeio, tudo tocavam...
Agora os corpos nus seguem colados, os sexos exigem a penetração urgente... 
Ela vai beijando o peito, até chegar ao sexo, e começa a beijá-lo e a sugá-lo com muito tesão, sentindo-o rijo, firme, e deita-se com as pernas entreabertas, pedindo a penetração...
Ele não a atende, e principia a beijar os seios, sentindo os biquinhos duros, e vai baixando a boca até chegar ao sexo, e com a ponta da lingua vai pressionando a bolinha, deixando-a louca de tesão...
Findas as preliminares, começa a penetração ela enrosca as pernas na cintura, e puxando-o mais, e num vai e vem frenetico, chegam juntos ao prazer, ao gozo delicioso...
Após o sexo consumado, continuam a se olhar, e num acordo tácito, principiam a se vestir.
Sem nomes trocados, sem muitas palavras além dos sussurros de amor.
Um encontro casual que despertou um louco desejo vivido naquelas horas de paixão.
Cada qual para seu lado, deixando por conta do destino se novo encontro acontecerá.
 
 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados