QUANDO SURGEM CERTOS PROBLEMAS

 

 
Por mais que possa ferir nossa vaidade, é algo
que pode acontecer quando vai a idade chegando...
Mas é algo que pode ser contornado e sanado...
Ósculos e amplexos,
Marcial

QUANDO SURGEM CERTOS PROBLEMAS
Marcial Salaverry

Conforme o tempo vai passando, é preciso entender que existem certos assuntos que se constituem em autênticos tabus, e isso é coisa que não se justifica. A maioria dos homens evita falar deles, e a maioria das pessoas, principalmente aqueles que são os mais diretamente interessados, recusam-se peremptoriamente a quaisquer comentários sobre o assunto, um dos quais, é o tabu que diz respeito às famosas disfunções sexuais masculinas. Podem notar que dificilmente alguém admite tê-las. A coisa é tão mal vista, que chega a ser quase considerado ofensa grave quando alguém pergunta para alguém se "já teve problemas..." e o assunto fica no ar.

Na verdade essa é a grande diferença entre os sexos masculino e feminino, ou, como já definiram, entre os portadores de pênis, e as portadoras de ovário.
Convenhamos que nas questões sexuais, as vantagens estão do lado feminino, pois, mesmo sem vontade, podem ter relações com seus parceiros, ao passo que o lado masculino, tem que mostrar alguma coisa funcionando para que o ato sexual seja completado.

Contudo, ocorre que até mesmo as máquinas falham, que se poderá dizer então de um órgão vivo, e quando isso acontece, é um Deus nos acuda. Alguns chegam mesmo a ficar terrivelmente traumatizados, esquecendo-se que é perfeitamente normal que tal ocorra.

Na verdade, existem diversas razões para que aconteça essa "terrível falha", que vão desde a uma eventual indisposição momentânea, a alguns problemas clínicos mais sérios, passando pelos mais frequentes, que são meras "encucações", ou seja, provocada por problemas psicológicos, que podem ter uma gama enorme de causas. Podem ser provocados por traumas de infância, por algum acontecimento traumatizante, ou mesmo por uma primeira vez que isso ocorreu, deixando o infeliz tão preocupado em evitar sua repetição, que atrapalha sua concentração em novos embates amorosos.

Não podemos esquecer também que nem sempre nosso libido está em dia, ou seja, nem sempre temos tesão e nesses casos sempre será necessária uma concentração melhor, um maior envolvimento da parceira nas preliminares para que o clima negativo seja quebrado, e esse é um detalhe que escapa a muita gente, esquecendo que as preliminares sempre são muito importantes para que seja criado um clima adequado para o amor. Nem sempre estamos, como se diz, "com tudo em cima" a qualquer momento. Quando olhamos prá baixo e o vemos, como dizer, em estado de prostração, não é motivo para vestir a roupa e sair desesperado porque não conseguiu aquele momento de amor. É hora, sim, de iniciar um jogo amoroso diferente, sabendo demonstrar para a parceira que se "ele" não está em dia, o desejo está. E o que importa é o amor, seja como for...

Muitas vezes, a causa pode ser clínica mesmo. E ocorre que a maioria recusa-se a admitir isso, e não quer passar pelo trauma "dedo do urologista". Ora, são circunstâncias da vida, que todos temos que enfrentar um dia. E isso em nada afeta a masculinidade do indivíduo. E pode evitar problemas muito mais sérios do que se pode imaginar.

Qualquer que seja a causa, sempre existirá um tratamento adequado para contornar o problema, e se não houver solução, sempre haverá outros caminhos paralelos. Portanto, amigos portadores de pênis, não vamos fazer dramas por problemas eventualmente surgidos nesse sentido. Vamos sim, procurar as causas e resolver a questão, sempre tendo em mente que sempre haverá uma solução adequada para qualquer problema que surgir.

E, principalmente, não é vergonha nenhuma admitir ter alguma disfunção sexual. Muito pelo contrário, admitindo-a, será mais fácil buscar suas causas e sua cura.
Penso não ter ferido susceptibilidades, mas sim dado apenas um pequeno brado de alerta, juntamente com o desejo de que todos possam fazer de cada dia, sempre UM LINDO DIA.

"A principal preocupação masculina, não é a primeira vez em que não dá a segunda, mas sim a segunda vez em que não dá a primeira..."

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados