POR UM ENCONTRO APENAS

 

 
 
 
POR UM ENCONTRO APENAS
Marcial Salaverry
 
Rodolfo, homem casado, enfadado da rotina conjugal, procura aventura, não pensando na traição que poderia cometer com sua esposa.
Num "single bar", encontra Débora, jovem bonita e sensual. Sentindo-se irremediavelmente atraido,  não pensou muito, e tratou
de conquistá-la, acreditando ser apenas uma aventura ocasional, o que o deixou muito excitado, pensando nessa gostosa novidade.
Após um encontro ardente, descobriu estar apaixonado pelos encantos da moça, e quis novos encontros, pois não conseguia mais resistir, pensando na beleza de seu corpo jovem, em seus seios firmes e sensuais, e no sexo delicioso que vivia com ela, o que queria mais e mais. E Débora muito esperta, percebeu o dominio que exercia sobre ele, e começou a pressionar para viver com ele como um casal.
Rodolfo passou a viver um dilema, não sabendo que caminho seguir, entre ficar com sua familia, ou seguir os impulsos da paixão, deixando-se seduzir pelo sexo que Débora lhe proporcionava.
Optou pela aventura, e partiu atrás de Débora. Mas esta, amante ardorosa e exigente, logo se cansou da novidade, e terminou com o romance, quando o dinheiro começou a escassear.
Assim, por não ter sabido descobrir onde estava a felicidade, Rodolfo agora é um homem solitário e amargurado, pois devido à sua traição, ficou sem esposa, sem filhos, sem amante... e sem dinheiro.
Tudo por não ter resistido à tentação do fruto proibido. Será que valeu a pena?
 
 

 

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados