SENTINDO SAUDADE FELIZ

 



Será triste a saudade?
ou pode ser uma felicidade?
Osculos e amplexos,
Marcial

SENTINDO SAUDADE FELIZ
Marcial Salaverry

A saudade é um sentimento tão complexo que, apesar de estar sempre associada a alguma tristeza, ela pode ser feliz, e para entender como a saudade pode ser feliz, é preciso entender que se ela pode ser causada por uma tristeza, também pode ser por uma alegria, o que pode parecer um absurdo, pois sempre a associamos à tristeza, mas tambem pode ser uma doce lembrança de algo bom que se viveu...
Normalmente sente-se saudade de alguém cuja presença nos faz falta, e não é apenas de pessoas que se sente saudade, pois muitos sofrem muito quando perdem um animal de estimação, ou mesmo um objeto que lhe traz lembranças caras.

Recebi de uma pessoa muito querida,  uma mensagem que veio bem a propósito, vejam:

"Saudade é a feliz melancolia de uma ausência presente."

Vejam como ela aborda o tema "feliz melancolia". Parece-me claro que só se sente saudade de alguém que nos proporcionou alguma felicidade na vida.

Alguém em quem sempre pensamos com muito carinho, talvez alguém que fez parte de nossa vida, e que por ter cumprido sua missão, empreendeu a "última viagem", e nessas condições a saudade, se bem administrada, bem pensada, pode nos representar alegria, confirmando o pensamento acima.

Claro, se esse sentimento chamado saudade se aninha em nosso interior, é porque tivemos bons momentos ao lado de quem no-lo deixou.  Não iremos lamentar a ausência de quem nos tenha prejudicado ou causado tristeza, muito pelo contrário, já que parece haver  um tanto de masoquismo sentir falta de quem nos fez sofrer.

Então, se sentimos saudade, é dos bons momentos vividos.  Das alegrias compartilhadas. Assim sendo, como transformar a saudade, de tristeza em alegria? É simples.

Se tivemos momentos de alegria, de felicidade ao lado desse alguém, o que podemos fazer, quando começar a pintar aquela tristeza, aquela amargura de não termos mais a companhia querida, é simplesmente concentrar nosso pensamento, lembrando apenas e tão somente desses momentos felizes.  É tão gostoso relembrar alegrias.  Uma viagem.  Aquela segunda lua de mel, e a terceira e a quarta, até mesmo aquele tombo na frente do teleférico, e mais ainda, aquela noite em que houve tanto amor, aquela noitada, de cujo embalo as consequencias aparecem nove meses depois...

Enfim, são tantos os doces momentos a serem relembrados, que não cabe mesmo um sentimento de tristeza...

Esse é um exercício mental que pode afastar a tristeza da saudade, claro que não chega a ser uma alegria, uma felicidade, mas traz a "feliz melancolia da ausência presente".  Ausência presente, sim, a lembrança de bons momentos faz com que se chegue a "sentir" a presença do ausente. Chega-se a "sentir" o toque, o cheiro, a "ouvir" a voz...

Tudo é uma questão de exercício mental, e com toda a certeza, é muito melhor curtir a lembrança de momentos alegres, do que ficar lamentando a ausência de quem queríamos ter ao lado.

Temos que pensar ainda que, seja lamentando a ausência, seja curtindo a lembrança de bons momentos, a vida vai continuar, o mundo vai continuar girando, o sol, a lua e as estrelas vão continuar a existir.  Então, por que não viver melhor?  Por que insistir nas lamentações?

Assim sendo, com pensamentos positivos, com lembranças boas na cabeça, tudo nos parecerá melhor, e será mais fácil suportar a ausência dessa pessoa querida.

Por exemplo, quando existe a necessidade de nos afastarmos da pessoa que amamos.

Ao invés de lamentar esse afastamento, e derramar lágrimas de tristeza, sugiro desviar o rumo dos pensamentos, lembrando-nos apenas dos momentos de amor vividos juntos.  Não parece bem melhor "puxar" a lembrança para esse lado?

Então crianças vamos sempre transformar a saudade, de uma tristeza, para uma feliz nostalgia, e podem ter certeza de que com essa mudança de linha de pensamento, a vida parecerá melhor.  Garanto.

Então,  continuando presente ainda que distante, desejo a todos UM LINDO DIA.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados