EXISTIRÁ O CASAMENTO PERFEITO?

 



Para que um casamento sobreviva aos anos,
é preciso que haja carinho, respeito, amizade, consideração
e muito diálogo...
Osculos e amplexos,
Marcial

EXISTIRÁ O CASAMENTO IDEAL?
Marcial Salaverry
                           
 Se existirá ou não o casamento perfeito, é algo muito relativo, mas a grande verdade é que sempre será o ideal de todos aqueles que casam, ou que passam a viver juntos, fazer o chamado "casamento ideal", e existem diversas maneiras para que um casamento seja assim considerado. Há que se considerar ainda que nos dias de hoje, basta que os parceiros vivam juntos para que possam se considerar casados, mas, modernismos à parte, vamos considerar o que pode ser chamado de casamento perfeito, ou ideal, como queiram...
 
Na teoria, é aquele casal que mantém um relacionamento estável, que vive junto, sem maiores brigas ou discussões.  Mas será que vivem bem mesmo, ou apenas mantém as aparências, ostentando uma fachada de amor e carinho, mas no recesso do lar não é bem assim. Podem existir insatisfações sufocadas, e estas são as mais perigosas, pois quando vem à tona, arrasam com tudo.
 
Nem sempre o fato de estar junto, quer dizer que exista ainda o mesmo carinho, o mesmo amor. O amor pode ser eterno, apenas enquanto ainda é terno, enquanto existe respeito, carinho, diálogo, amizade, enfim, são muitos os pontos necessários para que o casamento seja aquele que poderá ser chamado de ideal.
 
Existem alguns fatores que podem determinar uma espécie de cisão interna, e um deles ocorre quando uma das partes (geralmente a mulher), sofreu uma espécie de amputação de sua personalidade, para poder se adaptar à personalidade de seu companheiro.  Essa anulação, sendo mantida por muitos anos, poderá causar muitos problemas para o futuro,  pois um amor para ser verdadeiro tem que haver o casamento das almas, e não apenas casar na igreja e cartório. Não é apenas isso, ambos tem que se encaixar, precisam entender que é uma parceria, e o que é uma real parceria, quando os dois devem ter os mesmos direitos, e as mesmas obrigações.
 
Casar é um encaixe, como a palavra já diz, é uma junção, mas como somos seres humanos, é difícil haver um encaixe naturalmente perfeito, claro que é preciso haver uma adaptação entre ambos, cortar as arestas, para haver um ajuste, uma adequação, e só assim haverá o encaixe, e é preciso haver amor, carinho, amizade, cumplicidade com certeza estas duas peças, homem e mulher, que vão se casar de verdade, e sendo assim, dificilmente vão se separar... Só que muitas vezes o homem se esquece de fazer sua parte, obrigando a mulher a adequar-se à vida dele, fazendo com que   ela fique completamente podada, omitindo sua personalidade, para se encaixar na vida dele  como uma luva...

Pode acontecer que um dia ela se cansa por algum motivo, e infidelidade é um deles.  Então se rebela, quer começar a ter também seus direitos, e viver sua vida, e ele fica perguntando “o que poderá estar faltando pra você?  Você tem tudo que uma mulher precisa ..." mas o fato é que não é exatamente assim, ela pode ter supridas suas necessidades materiais, mas falta o carinho, o direito à vida, o respeito pela condição humana.

E quando se chega à conclusão de que essa é a verdade, e a mulher se cansa de ser apenas a "Amélia, mulher de verdade", pode acontecer uma revolta íntima, e ela quer ser ela mesma, e tudo pode findar, e apenas por falta de diálogo, e de uma melhor compreensão para acertar as arestas que vinham surgindo.

Infelizmente essa maneira machista de pensar ainda predomina, e nem sempre o homem percebe que ele tem mais condições de ser homem caminhando lado a lado com a parceira, do que a subjugando, seja pelo físico, seja pelo financeiro.  É muito mais interessante e gratificante, termos a nosso lado uma companheira que está conosco por nos amar com sentimento, com carinho, dentro de sua personalidade, do que termos alguém que vive conosco, por não sentir-se em condições de viver sozinha, ou então por causa dos filhos, ou mesmo apenas por aquele velho e superado conceito do “ruim com  ele, pior sem ele”.  
 
Sempre é tempo de rever velhos conceitos, de uma adaptação à vida. É preciso haver basicamente um respeito mútuo entre os parceiros. Não pode e nem deve haver aquela sensação de predomínio, do quem manda em casa.
Uma das expressões mais rançosas que sempre escutei maridos machistas falarem, foi a tradicional: “Mulher minha não faz isto ou aquilo... Só faz o que eu quero.”
 
Um dia a casa cai, crianças, e quando a “mulher tua” acordar, as consequencias poderão ser desagradáveis, pois aí então ela será apenas dela...

A coisa mais importante para que um casamento seja realmente o "casamento ideal", é uma parceria onde haja respeito, amizade, carinho, e principalmente muito diálogo, possibilitando uma agradável sequencia de LINDOS DIAS.

 

Marcial Salaverry


[Voltar]

© Copyright Prosa & Poesia - Direitos Autorais Reservados